Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Salmos 120 a 123 (dia 153)

Salmos 120

Pedido de ajuda

1 Quando estive aflito,
pedi ajuda a Deus, o Senhor,
e ele me respondeu.

2 Ó Senhor, livra-me
dos mentirosos e dos falsos!

3 Mentirosos, que será que Deus
vai fazer com vocês?
Como será que ele vai castigá-los?

4 Ele os castigará com as flechas afiadas
de um soldado e com brasas.

5 Viver entre vocês me faz sofrer tanto
como se eu morasse em Meseque
ou entre a gente de Quedar.

6 Há muito tempo que estou morando
com aqueles que odeiam a paz.

7 Quando falo de paz,
eles falam a favor de guerra.



Salmos 121

Deus, o nosso protetor

1 Olho para os montes e pergunto:
“De onde virá o meu socorro?”

2 O meu socorro vem do Senhor Deus,
que fez o céu e a terra.

3 Ele, o seu protetor,
está sempre alerta
e não deixará que você caia.

4 O protetor do povo de Israel
nunca dorme, nem cochila.

5 O Senhor guardará você;
ele está sempre ao seu lado
para protegê-lo.

6 O sol não lhe fará mal de dia,
nem a lua, de noite.

7 O Senhor guardará você
de todo perigo;
ele protegerá a sua vida.

8 Ele o guardará quando você for
e quando voltar,
agora e sempre.



Salmos 122

Elogio a Jerusalém

1 Fiquei alegre quando me disseram:
“Vamos à casa de Deus, o Senhor.”

2 E agora aqui estamos,
dentro de Jerusalém.

3 Jerusalém é uma cidade construída
de novo,
onde o povo se reúne.

4 Para cá sobem as tribos,
as tribos de Israel,
para dar graças ao Senhor,
como ele ordenou.

5 Aqui estão os tribunais de justiça,
onde o rei julga o seu povo.

6 Orem para que haja paz em Jerusalém.
“Ó Jerusalém, que prosperem
aqueles que a amam!

7 Que haja paz na cidade protegida
por muralhas!
Que haja segurança nos seus palácios!”

8 Eu amo os meus patrícios e amigos
e por isso digo a Jerusalém:
“Que a paz esteja com você!”

9 Eu amo o Templo do Senhor,
o nosso Deus,
e por isso oro pela prosperidade
de Jerusalém.



Salmos 123

Pedido de misericórdia

1 Ó Senhor Deus, levanto os olhos a ti,
que tens o trono no céu.

2 Como o escravo depende do seu dono
e como as escravas dependem
das suas donas,
assim olhamos para ti, ó Senhor,
nosso Deus,
esperando que tenhas compaixão de nós.

3 Tem compaixão de nós, ó Senhor!
Tem compaixão, pois somos tratados
com muito desprezo.

4 Somos sempre desprezados pelos ricos,
e os orgulhosos zombam de nós.

Salmos 119 (versículos 121 à 176) (dia 152)

Salmos 119

(Continuação)

Eu sigo os teus ensinamentos


121 Tenho feito o que é certo e bom;
não me entregues nas mãos
dos meus inimigos.

122 Promete que ajudarás a mim,
este teu servo.
Não deixes que os orgulhosos
me façam sofrer.

123 Os meus olhos estão cansados
de tanto olhar,
esperando que me salves
e assim cumpras a tua promessa.

124 Trata este teu servo
de acordo com o teu amor
e ensina-me os teus mandamentos.

125 Sou teu servo; por isso,
dá-me sabedoria
para que eu possa conhecer
os teus ensinamentos.

126 Ó Senhor Deus, já é tempo de agires,
pois a tua lei está sendo desobedecida.

127 Eu amo os teus mandamentos
mais do que o ouro,
mais do que o ouro puro.

128 Por isso, sigo os teus ensinamentos
e detesto todos os caminhos da mentira.



A explicação da tua palavra traz luz

129 Os teus mandamentos são maravilhosos,
e por isso os cumpro de todo o coração.

130 A explicação da tua palavra traz luz
e dá sabedoria às pessoas simples.

131 Abro a boca e suspiro,
pois o que mais desejo na vida
é obedecer aos teus mandamentos.

132 Olha de novo para mim e tem compaixão,
como sempre fazes com os que te amam.

133 Conserva-me firme, como prometeste;
não deixes que eu seja dominado
pelo mal.

134 Livra-me daqueles que me maltratam
para que eu possa obedecer
aos teus mandamentos.

135 Olha com bondade para mim, teu servo,
e ensina-me as tuas leis.

136 As minhas lágrimas correm como um rio
porque os outros não obedecem
à tua lei.



Como é firme a tua promessa!

137 Tu és justo, ó Senhor Deus;
as tuas leis são certas.

138 Os ensinamentos que tens dado
são completamente certos e justos.

139 Fico queimando de raiva
porque os meus inimigos desprezam
a tua palavra.

140 Como é firme a tua promessa!
E como este teu servo a ama!

141 Sou humilde e desprezado,
porém não esqueço
os teus ensinamentos.

142 A tua justiça dura para sempre,
e a tua lei é sempre verdadeira.

143 Os sofrimentos e a ansiedade
me atingem,
mas os teus mandamentos me alegram.

144 Os teus ensinamentos
são sempre certos;
dá-me entendimento,
e continuarei vivo.



A minha esperança está na tua promessa

145 De todo o coração, eu clamo a ti;
responde-me, ó Senhor,
e obedecerei aos teus mandamentos!

146 Eu clamo pedindo socorro;
livra-me dos meus inimigos
e eu seguirei as tuas ordens.

147 Antes do nascer do sol, eu clamo
pedindo ajuda,
pois a minha esperança está
na tua promessa.

148 Eu fico acordado a noite inteira
para meditar na tua palavra.

149 Ouve-me, ó Senhor Deus,
por causa do teu amor!
Conserva-me vivo,
de acordo com a tua justa vontade.

150 Os meus terríveis perseguidores
estão chegando perto;
é gente que nunca obedece à tua lei.

151 Mas tu, ó Senhor, estás perto de mim,
e todos os teus mandamentos
são verdadeiros.

152 Faz muito tempo que conheço
os teus ensinamentos;
tu os deste a fim de durarem
para sempre.



Todas as tuas palavras são verdadeiras

153 Ó Deus, olha para o meu sofrimento
e socorre-me,
pois não tenho desprezado a tua lei!

154 Defende a minha causa e livra-me
dos meus inimigos;
conserva-me vivo, como prometeste.

155 Os maus não serão salvos
dos seus sofrimentos
porque eles não se importam
com as tuas leis.

156 Como é grande a tua compaixão,
ó Senhor!
Conserva-me vivo,
de acordo com a tua justa vontade.

157 Tenho muitos inimigos e perseguidores,
porém não deixo de obedecer
aos teus mandamentos.

158 Quando olho para aqueles traidores,
sinto nojo
porque eles não obedecem à tua lei.

159 Vê como amo os teus ensinamentos,
ó Senhor!
Conserva-me vivo,
por causa do teu amor.

160 Todas as tuas palavras são verdadeiras;
os teus mandamentos são justos
e duram para sempre.



Eu respeito os teus mandamentos

161 Os poderosos me atacam injustamente,
mas eu respeito os teus mandamentos.

162 Como sou feliz
por causa das tuas promessas,
tão feliz como alguém que encontra
um grande tesouro!

163 Odeio e detesto a mentira,
mas amo a tua lei.

164 Sete vezes por dia, eu te louvo
por causa dos teus julgamentos justos.

165 Aqueles que amam a tua lei
têm muita segurança,
e não há nada que os faça cair.

166 Espero que me livres dos meus inimigos,
ó Senhor Deus,
pois cumpro os teus mandamentos.

167 Obedeço aos teus ensinamentos;
eu os amo com todo o coração.

168 Cumpro os teus mandamentos
e as tuas ordens,
pois tu vês tudo o que eu faço.



Na tua lei encontro a felicidade

169 Que o meu grito de socorro chegue a ti,
ó Senhor Deus!
Dá-me sabedoria como prometeste.

170 Que a minha oração
chegue diante de ti!
Conforme a tua promessa,
livra-me dos meus inimigos!

171 Sempre te louvarei,
pois me ensinas as tuas leis.

172 Cantarei a respeito da tua lei,
pois os teus mandamentos são justos.

173 Ó Deus, que a tua mão esteja
sempre pronta para me ajudar,
pois sigo os teus mandamentos!

174 Como desejo que me ajudes,
ó Senhor Deus!
Na tua lei, encontro a felicidade.

175 Conserva-me vivo
para que eu possa te louvar.
Que os teus ensinamentos
sirvam de ajuda para mim!

176 Como ovelha perdida,
tenho andado sem rumo.
Ó Senhor Deus, vem buscar
este teu servo,
pois não esqueço
os teus mandamentos!

Salmos 119 (versículos 65 a 120) (dia 151)

Salmos 119

(Continuação)

Confio nos teus mandamentos

65 Ó Senhor Deus, tu cumpriste
a tua promessa
e tens sido bom para mim,
este teu servo.

66 Dá-me sabedoria e conhecimento,
pois confio nos teus mandamentos.

67 Antes de me castigares,
eu andava errado,
mas agora obedeço à tua palavra.

68 Ó Deus, tu és bom e fazes o bem;
ensina-me os teus mandamentos.

69 Os orgulhosos dizem mentiras
contra mim,
mas eu, de todo o coração,
obedeço aos teus mandamentos.

70 Esses homens não querem aprender
a tua lei,
porém eu tenho prazer nela.

71 Foi bom que eu tivesse sido castigado,
pois assim aprendi os teus mandamentos.

72 A tua lei vale muito mais para mim
do que toda a riqueza do mundo.



Gosto de pensar na tua lei

73 Ó Deus, as tuas mãos me criaram
e me formaram;
dá-me entendimento para que eu possa
aprender as tuas leis.

74 Aqueles que te temem se alegram
quando me veem
porque a minha esperança
está na tua palavra.

75 Ó Senhor Deus, eu sei
que os teus julgamentos são justos
e que me castigas porque és fiel.

76 Peço que o teu amor me console,
como prometeste a mim,
este teu servo!

77 Tem compaixão de mim,
e eu continuarei vivo,
pois gosto de pensar na tua lei.

78 Que os orgulhosos fiquem envergonhados,
pois me acusam com mentiras!
Mas eu meditarei nos teus ensinamentos.

79 Que venham para o meu lado
os que te temem,
os que conhecem os teus mandamentos!

80 Que eu obedeça completamente
aos teus mandamentos
e não sofra a vergonha do fracasso!



Os teus mandamentos merecem confiança

81 Ó Deus, estou aflito, esperando
que tu me livres dos meus inimigos;
eu ponho a minha esperança
na tua palavra.

82 Os meus olhos estão cansados
de tanto olhar,
esperando o que prometeste,
e eu pergunto:
“Quando vens me consolar?”

83 Sou tão inútil como um odre
cheio de furos,
porém não esqueço
os teus mandamentos.

84 Até quando vai este teu servo
ter de esperar?
Quando vais castigar
os que me perseguem?

85 Os orgulhosos, que não obedecem
à tua lei,
cavaram covas para me pegar.

86 Todos os teus mandamentos
merecem confiança.
Ajuda-me, pois sou perseguido
por mentirosos.

87 Eles quase conseguiram me matar,
porém eu não abandono
os teus ensinamentos.

88 Por causa do teu amor,
livra-me da morte
para que eu possa obedecer
aos teus mandamentos.



A tua palavra dura para sempre

89 Ó Senhor Deus, a tua palavra
dura para sempre;
ela é firme como o céu.

90 A tua fidelidade permanece
em todas as gerações;
tu colocaste a terra no seu lugar,
e ela fica firme.

91 De acordo com as tuas ordens
todas as coisas permanecem até hoje,
pois tudo te obedece.

92 Se a tua lei não tivesse sido
o motivo da minha alegria,
eu já teria morrido de tanto sofrer.

93 Nunca esquecerei
os teus ensinamentos,
pois é por meio deles
que tens conservado a minha vida.

94 Livra-me dos meus inimigos,
pois sou teu
e tenho procurado obedecer
aos teus mandamentos.

95 Os maus estão esperando
a hora de me matarem,
mas eu meditarei nas tuas leis.

96 Tenho visto que todas as coisas
têm o seu limite,
mas o teu mandamento se aplica a tudo.



Como eu amo a tua lei!

97 Como eu amo a tua lei!
Penso nela o dia todo.

98 O teu mandamento está sempre comigo
e faz com que eu seja mais sábio
do que os meus inimigos.

99 Eu entendo mais do que todos
os meus professores
porque medito nos teus ensinamentos.

100 Tenho mais sabedoria do que os velhos
porque obedeço aos teus mandamentos.

101 Não tenho andado pelos caminhos
da maldade,
pois quero obedecer à tua palavra.

102 Não tenho deixado de cumprir
as tuas ordens
porque és tu que me ensinas.

103 Como são doces as tuas palavras!
São mais doces do que o mel.

104 Por meio das tuas leis,
consigo a sabedoria
e assim detesto todos os caminhos
da mentira.



A tua palavra é luz

105 A tua palavra é lâmpada para guiar
os meus passos,
é luz que ilumina o meu caminho.

106 Cumprirei o juramento que fiz
de seguir os teus justos ensinamentos.

107 Ó Senhor Deus, os meus sofrimentos
são terríveis;
conserva-me vivo, como prometeste.

108 Ó Senhor, aceita a minha oração
de agradecimento
e ensina-me os teus mandamentos!

109 A minha vida está sempre em perigo;
no entanto não esqueço a tua lei.

110 Os maus armaram uma armadilha
para me pegar,
mas eu não desobedeci
aos teus mandamentos.

111 Os teus ensinamentos
são a minha riqueza para sempre;
eles são a alegria do meu coração.

112 Eu resolvi obedecer às tuas ordens
até o fim da minha vida.



Eu amo os teus ensinamentos

113 Não suporto as pessoas falsas,
mas amo a tua lei.

114 Tu és o meu esconderijo
e o meu escudo;
eu ponho a minha esperança
na tua promessa.

115 Afastem-se de mim,
vocês que praticam o mal,
e eu obedecerei aos mandamentos
do meu Deus!

116 Dá-me forças, como prometeste,
e eu continuarei vivo;
não permitas que eu fique desiludido
com a minha esperança.

117 Dá-me apoio, e estarei em segurança;
e sempre darei atenção às tuas ordens.

118 Tu rejeitas todos os que desobedecem
às tuas leis,
pois os seus planos enganosos
não valem nada.

119 Tu tratas todos os maus como lixo,
e por isso eu amo os teus ensinamentos.

120 Eu tremo diante de ti
e tenho medo dos teus julgamentos.

Salmos 119 (versículos 1 a 64) (dia 150)

Salmos 119

Elogio à lei de Deus

1 Felizes são os que não podem
ser acusados de nada,
que vivem de acordo com a lei
de Deus, o Senhor!

2 Felizes os que guardam
os mandamentos de Deus
e lhe obedecem de todo o coração!

3 Felizes os que não praticam o mal,
os que andam nos caminhos de Deus!

4 Tu, ó Deus, nos deste as tuas leis
e mandaste que as cumpríssemos
fielmente.

5 Como desejo obedecer às tuas ordens
e cumpri-las com fidelidade!

6 Se eu der atenção
a todos os teus mandamentos,
não passarei vergonha.

7 Com um coração sincero eu te louvarei
à medida que for aprendendo
os teus justos ensinamentos.

8 Obedecerei às tuas leis;
peço-te que não me abandones nunca.



Guardo a tua palavra no meu coração

9 Como pode um jovem conservar pura
a sua vida?
É só obedecer aos teus mandamentos.

10 Eu procuro te servir de todo o coração;
não deixes que eu me desvie
dos teus mandamentos.

11 Guardo a tua palavra no meu coração
para não pecar contra ti.

12 Eu te louvo, ó Senhor Deus!
Ensina-me as tuas leis.

13 Costumo repetir em voz alta
todas as ordens que tens dado.

14 Fico mais alegre em seguir
os teus mandamentos
do que em ser muito rico.

15 Estudo as tuas leis
e examino os teus ensinamentos.

16 As tuas leis são o meu prazer;
não esqueço a tua palavra.



Quero conhecer a tua vontade

17 Senhor, trata com bondade
este teu servo,
para que eu possa continuar vivo
e obedecer à tua palavra!

18 Abre os meus olhos
para que eu possa ver
as verdades maravilhosas da tua lei.

19 Viverei poucos anos aqui na terra;
não escondas de mim
os teus mandamentos.

20 O meu coração sofre, ansioso,
pois, em todos os momentos,
quero conhecer a tua vontade.

21 Tu repreendes os orgulhosos;
os que se desviam dos teus mandamentos
são malditos.

22 Livra-me dos insultos
e das zombarias deles,
pois tenho obedecido
aos teus ensinamentos.

23 Mesmo que as autoridades se reúnam
e contra mim façam planos,
eu, que sou teu servo, meditarei
nas tuas leis.

24 Gosto de pensar nos teus ensinamentos;
eles são os meus conselheiros.



Ensina-me a tua lei

25 Estou derrotado e caído no chão;
de acordo com a tua promessa,
dá-me novas forças.

26 Contei tudo o que tenho feito,
e tu me respondeste;
ensina-me os teus mandamentos.

27 Ajuda-me a compreender as tuas leis,
e eu meditarei
nos teus maravilhosos ensinamentos.

28 É tanta a minha tristeza,
que estou me acabando;
dá-me forças, como prometeste.

29 Não me deixes seguir o caminho errado;
com a tua bondade, ensina-me a tua lei.

30 Eu escolhi o caminho da fidelidade
e tenho dado atenção às tuas ordens.

31 Ó Senhor Deus, tenho seguido
os teus ensinamentos;
não me deixes passar pela vergonha
do fracasso.

32 Eu me apresso em obedecer
aos teus mandamentos
porque assim tu me darás
mais entendimento.



Cumprirei a tua lei de todo o coração

33 Ó Senhor Deus, ensina-me a entender
as tuas leis,
e eu sempre as seguirei.

34 Dá-me entendimento para que eu possa
guardar a tua lei
e cumpri-la de todo o coração.

35 Guia-me pelo caminho
dos teus mandamentos,
pois neles encontro a felicidade.

36 Faze com que eu queira obedecer
aos teus ensinamentos,
em vez de querer ajuntar riquezas.

37 Não me deixes ficar pensando
em coisas sem valor;
sê bondoso para comigo, como prometeste.

38 Eu sou teu servo; cumpre a promessa
que me fizeste,
a promessa que fazes aos que te temem.

39 Livra-me dos insultos,
que me causam medo;
os teus julgamentos são bons.

40 Eu quero muito obedecer às tuas leis.
Conserva-me vivo, pois tu és justo.



Os teus mandamentos me trazem alegria

41 Ó Senhor Deus, mostra-me
o quanto me amas
e livra-me dos meus inimigos,
de acordo com a tua promessa!

42 Então saberei responder
aos que me insultam,
pois eu confio na tua palavra.

43 Ajuda-me a falar sempre a verdade,
pois a minha esperança
está nos teus julgamentos.

44 Todos os dias obedecerei à tua lei;
eu sempre a cumprirei.

45 Viverei à vontade, livre de perigos,
porque tenho procurado seguir
os teus ensinamentos.

46 Anunciarei aos reis as tuas ordens
e não ficarei envergonhado.

47 Os teus mandamentos me trazem alegria,
pois eu os amo.

48 Respeito e amo os teus mandamentos
e medito nas tuas leis.



A tua promessa tem sido a minha esperança

49 Lembra da promessa que fizeste a mim,
este teu servo,
a promessa que tem sido
a minha esperança.

50 No sofrimento, eu fui consolado
porque a tua promessa me deu vida.

51 Os orgulhosos estão sempre
zombando de mim,
mas eu não tenho me afastado da tua lei.

52 Eu lembro dos teus julgamentos
do passado,
e eles me confortam, ó Senhor.

53 Fico muito revoltado
quando vejo os maus quebrando a tua lei.

54 Na minha curta vida aqui na terra,
faço canções
sobre os teus mandamentos.

55 De noite, eu penso em ti,
ó Senhor Deus,
e medito na tua lei.

56 O meu dever nesta vida é este:
obedecer aos teus mandamentos.



Prometo obedecer às tuas leis

57 Tu, ó Senhor Deus, és tudo
o que eu tenho;
prometo obedecer às tuas leis.

58 De todo o coração, eu te peço:
tem misericórdia de mim,
como prometeste.

59 Tenho pensado na minha maneira de agir
e prometo seguir os teus ensinamentos.

60 Com toda a pressa e sem demora,
procuro obedecer aos teus mandamentos.

61 Os maus armaram uma armadilha
para me pegar,
mas eu não esqueço a tua lei.

62 Por causa dos teus ensinamentos justos,
eu me levanto no meio da noite
para te louvar.

63 Eu sou amigo de todos os que te temem,
de todos os que obedecem às tuas leis.

64 Ó Senhor Deus, a terra está cheia
do teu amor;
ensina-me os teus mandamentos.

Salmos 115 a 118 (dia 149)

Salmos 115

Louvor ao verdadeiro Deus

1 Somente a ti, ó Senhor Deus,
a ti somente,
e não a nós, seja dada a glória
por causa do teu amor
e da tua fidelidade.

2 Por que é que as outras nações
nos perguntam:
“Onde está o Deus de vocês?”

3 Nós respondemos:
“O nosso Deus está no céu;
ele faz tudo o que quer.

4 Os deuses das outras nações
são de prata e de ouro,
são feitos por seres humanos.

5 Eles têm boca, mas não falam;
têm olhos, mas não veem.

6 Têm ouvidos, mas não ouvem;
têm nariz, mas não cheiram.

7 Têm mãos, mas não podem pegar;
têm pés, mas não andam;
e da garganta deles não sai nenhum som.

8 Que fiquem iguais a esses ídolos
aqueles que os fazem
e os que confiam neles!”

9 Ó israelitas, confiem em Deus, o Senhor!
Ele é a ajuda e o escudo de vocês.

10 Sacerdotes de Deus, confiem no Senhor!
Ele é a ajuda e o escudo de vocês.

11 Confiem no Senhor,
todos os que o temem!
Ele é a ajuda e o escudo de vocês.

12 O Senhor lembra de nós
e nos abençoará;
ele abençoará o povo de Israel
e todos os sacerdotes de Deus.

13 Ele abençoará todos os que o temem,
tanto os importantes como os humildes.

14 Que o Senhor Deus lhes dê
muitos filhos,
a vocês e aos seus descendentes!

15 Que vocês sejam abençoados
pelo Senhor,
que fez os céus e a terra!

16 Os céus pertencem somente ao Senhor,
mas a terra ele deu aos seres humanos.

17 Os mortos, que descem
à terra do silêncio,
não louvam a Deus, o Senhor.

18 Mas nós, que estamos vivos,
daremos graças ao Senhor
agora e para sempre.
Aleluia!



Salmos 116

Deus salva da morte

1 Eu amo a Deus, o Senhor,
porque ele me ouve;
ele escuta as minhas orações.

2 Ele me ouve
sempre que eu clamo pedindo socorro.

3 Os laços da morte estavam me apertando,
os horrores da sepultura
tomaram conta de mim,
e eu fiquei aflito e apavorado.

4 Então clamei ao Senhor, pedindo:
“Ó Senhor Deus, eu te peço:
Salva-me da morte!”

5 O Senhor é bondoso e fiel;
o nosso Deus tem compaixão de nós.

6 O Senhor protege os que não podem
se defender.
Quando eu estava em perigo,
ele me salvou.

7 Meu ser inteiro, continue confiando
em Deus, o Senhor,
pois ele tem sido bom para mim!

8 Deus me livrou da morte,
fez parar as minhas lágrimas
e não deixou que eu caísse
na desgraça.

9 Por isso, no mundo dos que estão vivos,
viverei uma vida de obediência a ele.

10 Eu continuei crendo,
mesmo quando disse:
“estou completamente esmagado.”

11 Não parei de crer,
mesmo quando afirmei, sem pensar:
“não se pode confiar em ninguém.”

12 Que posso eu oferecer a Deus, o Senhor,
por tudo de bom que ele me tem dado?

13 Levarei ao Senhor uma oferta de vinho
para lhe dar graças porque me salvou.

14 Na reunião de todo o seu povo
eu lhe darei o que prometi.

15 O Senhor Deus sente pesar
quando vê morrerem os que são fiéis a ele.

16 Ó Senhor, eu sou teu servo;
eu te sirvo, como te servia
a minha mãe.
Tu me livraste da morte.

17 Eu te darei uma oferta de gratidão
e a ti farei as minhas orações.

18-19 Na reunião de todo o teu povo,
nos pátios do teu Templo,
em Jerusalém,
eu te darei o que prometi.
Aleluia!



Salmos 117

Louvor a Deus, o Senhor

1 Louvem a Deus, o Senhor,
todas as nações!
Que todos os povos o louvem!

2 O seu amor por nós é forte,
e a sua fidelidade dura para sempre.
Aleluia!



Salmos 118

Agradecimento pela vitória

1 Deem graças a Deus, o Senhor,
porque ele é bom
e porque o seu amor dura para sempre.

2 Que o povo de Israel diga:
“O seu amor dura para sempre!”

3 Que os sacerdotes de Deus digam:
“O seu amor dura para sempre!”

4 E que todos os que o temem digam:
“O seu amor dura para sempre!”

5 Na minha aflição,
eu clamei ao Senhor;
ele me respondeu e me livrou
da angústia.

6 O Senhor está comigo,
e eu não tenho medo;
que mal pode alguém me fazer?

7 O Senhor está comigo;
é ele quem me ajuda.
Por isso, verei a derrota
dos meus inimigos.

8 É melhor confiar no Senhor,
do que depender de seres humanos.

9 É melhor confiar no Senhor
do que depender de pessoas importantes.

10 Os inimigos que estavam em volta de mim
eram muitos,
mas, pelo poder de Deus, o Senhor,
eu acabei com eles.

11 Eles me cercaram por todos os lados,
mas, pelo poder do Senhor,
eu acabei com eles.

12 Eles se juntaram, como abelhas,
em volta de mim,
porém foram queimados no fogo
como galhos secos;
pelo poder do Senhor,
eu acabei com eles.

13 Eles me atacaram com violência,
e eu quase fui derrotado,
porém o Senhor me ajudou.

14 O Senhor Deus me torna forte
e poderoso;
ele me salvou.

15 Escutem os gritos alegres de vitória
no acampamento do povo de Deus:
“O poder do Senhor
nos deu a vitória.

16 Com o seu poder ele fez grandes coisas.
O poder do Senhor
nos deu a vitória.”

17 Não vou morrer;
pelo contrário, vou viver
e anunciar o que o Senhor Deus
tem feito.

18 Ele me castigou com dureza,
mas não deixou que eu morresse.

19 Abram os portões do Templo para mim;
eu entrarei e louvarei o Senhor.

20 Este é o portão do Senhor;
somente os que lhe obedecem
podem entrar por ele.

21 Ó Deus, eu te louvo
porque me escutaste
e me deste a vitória.

22 A pedra que os construtores rejeitaram
veio a ser a mais importante de todas.

23 Isso foi feito pelo Senhor
e é uma coisa maravilhosa!

24 Este é o dia da vitória
de Deus, o Senhor;
que seja para nós um dia de felicidade
e alegria!

25 Salva-nos, ó Senhor, salva-nos!
Dá-nos prosperidade, ó Deus!

26 Que Deus abençoe aquele que vem
em nome de Deus, o Senhor!
Daqui do Templo do Senhor,
nós abençoamos todos vocês.

27 O Senhor é Deus; ele é a nossa luz.
Com ramos nas mãos, comecem a festa
e andem em volta do altar.

28 Tu és o meu Deus — eu te louvarei;
tu és o meu Deus — eu anunciarei
a tua grandeza.

29 Deem graças a Deus, o Senhor,
porque ele é bom
e porque o seu amor dura para sempre.

Salmos 111 a 114 (dia 148)

Salmos 111

Louvor a Deus

1 Aleluia!
Na reunião do povo eu louvarei
a Deus, o Senhor,
com todo o meu coração,
junto com os que lhe obedecem.

2 Como são maravilhosas as coisas
que ele faz!
Todos os que se alegram por causa delas
querem entendê-las.

3 Em tudo o que ele faz,
há glória e grandeza;
a sua fidelidade é eterna.

4 O Senhor não nos deixa esquecer
dos seus feitos maravilhosos;
ele é bom e tem muita misericórdia.

5 Ele dá alimento aos que o temem
e nunca esquece a sua aliança.

6 O Senhor mostrou o seu poder
ao povo de Israel
quando lhe deu as terras de outras nações.

7 Ele é fiel e justo em tudo o que faz;
todos os seus mandamentos
merecem confiança.

8 Eles permanecem para sempre,
pois se baseiam na verdade
e na honestidade.

9 Deus pôs o seu povo em liberdade
e fez com ele uma aliança eterna.
Ele é santo e poderoso.

10 Para ser sábio, é preciso primeiro
temer a Deus, o Senhor.
Ele dá compreensão aos que obedecem
aos seus mandamentos.
Que o Senhor seja louvado para sempre!



Salmos 112

A felicidade de quem é fiel a Deus

1 Aleluia!
Feliz aquele que teme a Deus, o Senhor,
que tem prazer em obedecer
aos seus mandamentos!

2 Os filhos desse homem serão poderosos
na Terra Prometida,
e os seus descendentes
serão abençoados.

3 Na sua casa há muita riqueza,
e ele é sempre bem-sucedido.

4 A luz brilha na escuridão
para aqueles que são corretos,
para aqueles que são bondosos,
misericordiosos e honestos.

5 Feliz aquele que tem pena dos outros
e empresta generosamente
e que dirige os seus negócios
com honestidade!

6 Quem é correto nunca fracassará
e será lembrado para sempre.

7 Ele não tem medo de receber
más notícias;
a sua fé é forte, pois ele confia
no Senhor.

8 Ele não fica preocupado, nem tem medo;
ele tem certeza de que os seus inimigos
serão derrotados.

9 Ele dá generosamente aos pobres,
e a sua bondade dura para sempre.
Ele é poderoso e respeitado.

10 Os maus veem isso e ficam com raiva;
olham com ódio e se acabam.
A esperança dos maus dá em nada.



Salmos 113

Louvor a Deus pela sua bondade

1 Aleluia!
Servos de Deus, o Senhor, louvem o seu nome!

2 Que o nome do Senhor seja louvado
agora e para sempre!

3 Desde o nascer até o pôr do sol,
que o nome do Senhor seja louvado!

4 O Senhor governa todas as nações;
a sua glória está acima dos céus.

5 Não há ninguém como o Senhor,
nosso Deus,
que tem o seu trono nas alturas,

6 mas se inclina para ver o que há
no céu e na terra.

7 Ele livra da humilhação os pobres
e tira da miséria os necessitados;

8 ele faz com que eles sejam companheiros
de governantes,
dos governantes do seu povo.

9 Ele faz com que a mulher
que não tem filhos
seja respeitada no seu lar
e a torna feliz, dando-lhe filhos.
Aleluia!



Salmos 114

A saída do Egito

1 Quando os descendentes de Jacó,
o povo de Israel,
saíram do Egito, aquela terra estrangeira,

2 Judá se tornou o povo escolhido de Deus,
Israel ficou sendo a sua propriedade.

3 O mar Vermelho olhou e fugiu;
o rio Jordão parou de correr.

4 As montanhas pularam como carneiros,
e os montes saltaram como carneirinhos.

5 Que aconteceu, ó mar,
para que você fugisse assim?
E, você, rio Jordão,
por que parou de correr?

6 Ó montanhas, por que vocês pularam
como carneiros?
Montes, por que vocês saltaram
como carneirinhos?

7 Trema, ó terra, na vinda do Senhor,
na presença do Deus de Jacó,

8 pois ele faz com que as rochas
virem fontes
e transforma as pedras
em fontes de água.

Salmos 107 a 110 (dia 147)

Salmos 107

Quinto livro

Salmos 107—150

Louvor a Deus pela sua bondade

1 Deem graças a Deus, o Senhor,
porque ele é bom,
e porque o seu amor dura para sempre.

2 Que aqueles que ele libertou
repitam isso em louvor ao Senhor!
Ele os livrou das mãos dos seus inimigos

3 e fez com que eles voltassem
dos países estrangeiros,
do Norte e do Sul,
do Leste e do Oeste.

4 Alguns andaram perdidos pelo deserto
e não acharam nenhuma cidade
onde morar.

5 Estavam com fome e com sede
e haviam perdido toda a esperança.

6 Então, na sua angústia,
gritaram por socorro,
e o Senhor Deus os livrou
das suas aflições.

7 Ele os levou pelo caminho certo
para uma cidade em que pudessem morar.

8 Que eles agradeçam ao Senhor
o seu amor
e as coisas maravilhosas
que fez por eles!

9 Pois ele dá água aos que têm sede
e coisas boas aos que estão com fome.

10 Alguns estavam vivendo na escuridão,
nas trevas,
aflitos e presos com correntes
de ferro

11 porque haviam se revoltado
contra as ordens do Deus Altíssimo
e rejeitado os seus ensinamentos.

12 Por causa do trabalho pesado
eles estavam esgotados;
caíam, e ninguém os ajudava.

13 Então, na sua angústia,
gritaram por socorro,
e o Senhor Deus os livrou
das suas aflições.

14 Ele os tirou da escuridão, das trevas,
e quebrou em pedaços
as correntes que os prendiam.

15 Que eles agradeçam ao Senhor
o seu amor
e as coisas maravilhosas que fez por eles!

16 Pois ele derruba portões de bronze
e despedaça barras de ferro.

17 Alguns foram insensatos
e sofreram por causa dos seus pecados,
por causa da sua vida de rebeldia;

18 ficaram com enjoo diante da comida
e chegaram bem perto da morte.

19 Então, na sua angústia,
gritaram por socorro,
e o Senhor Deus os livrou
das suas aflições.

20 Com a sua palavra, ele os curou
e os salvou da morte.

21 Que eles agradeçam ao Senhor
o seu amor
e as coisas maravilhosas
que fez por eles!

22 Que ofereçam sacrifícios de gratidão
e, com canções de alegria,
anunciem tudo o que ele tem feito!

23 Alguns viajaram em navios nos oceanos,
ganhando a vida nos mares;

24 eles viram o que o Senhor Deus faz,
as coisas maravilhosas
que realiza nos mares.

25 Ele dava ordem,
e um vento forte começava a soprar
e a levantar as ondas.

26 Os navios subiam bem alto
e depois mergulhavam nas profundezas.
No meio desse perigo,
os homens ficavam apavorados.

27 Tropeçavam e andavam balançando
como bêbados;
e toda a sua prática de marinheiros
não adiantava nada.

28 Então, na sua angústia,
gritavam por socorro,
e o Senhor Deus os livrava
das suas aflições.

29 Ele acalmava a tempestade,
e as ondas ficavam quietas.

30 Eles se alegravam
porque o mar tinha ficado calmo;
e assim Deus os levava em segurança
para o porto desejado.

31 Que eles agradeçam ao Senhor
o seu amor
e as coisas maravilhosas que fez por eles!

32 Anunciem a sua grandeza
quando o povo se reunir;
louvem a Deus na assembleia dos líderes.

33 Deus fez com que os rios
se tornassem deserto
e as fontes de água
secassem completamente.

34 Ele fez com que a terra boa
virasse um deserto salgado
por causa da maldade
dos que moravam nela.

35 Ele fez com que o deserto
se transformasse em lagos
e a terra seca virasse fontes de água.

36 Deixou que gente faminta
morasse ali.
Eles construíram uma cidade
e moraram nela;

37 semearam os campos,
fizeram plantações de uvas,
e foram boas as colheitas.

38 Deus abençoou o seu povo,
e eles tiveram muitos filhos.
Deus não deixou que o gado diminuísse.

39 O povo de Deus foi derrotado
e humilhado
e sentiu o peso do sofrimento
e dos maus tratos.

40 Então Deus mostrou o seu desprezo
pelos reis que os maltrataram
e fez com que esses reis andassem
sem rumo na solidão dos desertos.

41 Mas livrou os pobres da miséria
e fez com que as suas famílias
aumentassem como rebanhos.

42 Os que são bons veem isso
e ficam contentes,
mas todos os maus têm de calar a boca.

43 Que aqueles que são sábios
pensem nessas coisas
e meditem no amor de Deus, o Senhor!



Salmos 108

Oração pela vitória

(Salmo 57:7-11; 60:5-12)

1 O meu coração está firme, ó Deus,
bem firme;
eu cantarei hinos em teu louvor.
Acorde, meu coração!

2 Minha harpa e minha lira, acordem!
Eu acordarei o sol.

3 Ó Senhor Deus, eu te darei graças
no meio das nações;
eu te louvarei entre os povos.

4 O teu amor está acima dos céus,
e a tua fidelidade chega até as nuvens.

5 Ó Deus, mostra a tua grandeza nos céus
e que a tua glória brilhe
no mundo inteiro!

6 Salva-nos com o teu poder;
responde à nossa oração
para que o povo que tu amas seja salvo.

7 No seu Templo, Deus disse:
“Quando eu vencer,
dividirei a cidade de Siquém
e repartirei o vale de Sucote
entre o meu povo.

8 Gileade é meu, e Manassés, também;
Efraim é o meu capacete,
e Judá é o meu cetro de rei.

9 Porém Moabe será a minha bacia
de lavar;
e eu jogarei as minhas sandálias
sobre Edom,
como um sinal de que esse país é meu.
Eu cantarei a minha vitória
sobre os filisteus.”

10 Ó Deus, quem me levará para dentro
da cidade protegida por muralhas?
Quem me guiará até Edom?

11 Será que, de fato, nos rejeitaste?
Será que não vais marchar
com os nossos exércitos?

12 Ajuda-nos a combater o inimigo,
pois o auxílio de seres humanos
não vale nada.

13 Com Deus do nosso lado, venceremos;
ele derrotará os nossos inimigos.



Salmos 109

Oração de um homem perseguido

1 Eu te louvo, ó Deus.
Não fiques assim silencioso.

2 Os maus e os mentirosos
falam contra mim
e me caluniam.

3 Eles dizem coisas terríveis
a meu respeito
e me atacam sem motivo nenhum.

4 Eles me acusam, embora eu os ame
e tenha orado por eles.

5 Eles pagam o bem com o mal
e o amor, com o ódio.

6 Ó Deus, escolhe um juiz corrupto
para julgar o meu inimigo,
e que o seu acusador
seja um dos seus inimigos!

7 Quando for julgado,
que ele seja condenado!
Que até a sua oração
seja considerada como pecado!

8 Que o meu inimigo morra logo,
e que outra pessoa faça o trabalho
que ele fazia!

9 Que os seus filhos fiquem órfãos,
e que a sua mulher fique viúva!

10 Que os seus filhos fiquem sem lar
e sejam mendigos!
Que sejam expulsos das casas em ruínas,
onde moram!

11 Que tudo o que o meu inimigo tem
seja tomado como pagamento
das suas dívidas!
E que estranhos fiquem
com o que ele conseguiu
com o seu esforço!

12 Que ninguém seja bom para ele,
e que não haja quem cuide
dos seus filhos órfãos!

13 Que todos os seus descendentes
morram logo,
e que o seu nome seja esquecido
em pouco tempo!

14 Que o Senhor Deus nunca esqueça
dos pecados da sua mãe
e sempre lembre da maldade
dos seus antepassados!

15 Que o Senhor lembre sempre
dos pecados deles,
porém que eles mesmos
sejam completamente esquecidos!

16 Pois esse homem nunca pensou
em fazer o bem,
mas perseguiu e matou o pobre,
o necessitado e o desamparado.

17 Ele gostava de amaldiçoar:
que a maldição caia sobre ele!
Ele não gostava de abençoar:
que ninguém o abençoe!

18 Para ele, era tão fácil amaldiçoar
como se vestir.
Que as suas maldições entrem nele
como água
e cheguem até os seus ossos
como azeite!

19 Que as maldições nunca o larguem!
Que seja como a roupa que o cobre
e como o cinto que ele usa!

20 Ó Senhor Deus, paga assim
aos meus inimigos
e aos que falam mal de mim!

21 Mas, quanto a mim,
ó Senhor, meu Deus,
ajuda-me como prometeste e livra-me,
pois és bom e amoroso!

22 Eu sou pobre e necessitado;
estou ferido no fundo do coração.

23 Vou me acabando
como a sombra do anoitecer;
sou levado pelo vento
como se eu fosse um inseto.

24 De tanto eu jejuar,
os meus joelhos tremem,
e o meu corpo é pele e osso.

25 Quando os outros me veem,
caçoam de mim
e, zombando, balançam a cabeça.

26 Ajuda-me, ó Senhor, meu Deus!
Salva-me por causa do amor que tens
por mim.

27 Que os meus inimigos fiquem sabendo
que és tu que me salvas!

28 Eles podem me amaldiçoar,
mas tu me abençoarás.
Que os meus perseguidores
sejam derrotados,
e que eu, que sou teu servo,
fique alegre!

29 Que sobre os meus inimigos
caia a desgraça,
e que a humilhação os cubra
como roupa!

30 Em voz alta, darei graças
a Deus, o Senhor;
eu o louvarei na reunião do povo

31 porque ele defende o pobre
para salvá-lo daqueles que o condenam
à morte.



Salmos 110

O rei escolhido por Deus

1 O Senhor Deus disse ao meu senhor,
o rei:
“Sente-se do meu lado direito,
até que eu ponha os seus inimigos
debaixo dos seus pés.”

2 Ó rei, o Senhor Deus estenderá
desde Jerusalém o poder do senhor.
“Domine os seus inimigos”
— disse o Senhor Deus.

3 No dia em que o senhor, ó rei,
os combater,
o seu povo se apresentará
como voluntário.
Como o orvalho da madrugada,
os jovens se encontrarão com o senhor
nos montes sagrados.

4 O Senhor Deus fez este juramento
e não voltará atrás:
“Você será sacerdote para sempre,
na ordem do sacerdócio
de Melquisedeque.”

5 Ó rei, Deus está do seu lado direito
e derrotará reis no dia em que se irar.

6 Ele julgará as nações,
cobrirá de mortos os campos de batalha
e, no mundo inteiro, derrotará reis.

7 No caminho, o rei beberá água
de um ribeirão
e se levantará vitorioso.

Salmos 103 a 106 (dia 146)

Salmos 103

Hino à bondade de Deus

1 Ó Senhor Deus, que todo o meu ser
te louve!
Que eu louve o Santo Deus
com todas as minhas forças!

2 Que todo o meu ser
louve o Senhor,
e que eu não esqueça
nenhuma das suas bênçãos!

3 O Senhor perdoa todos os meus pecados
e cura todas as minhas doenças;

4 ele me salva da morte
e me abençoa com amor e bondade.

5 Ele enche a minha vida
com muitas coisas boas,
e assim eu continuo jovem e forte
como a águia.

6 O Senhor Deus julga
a favor dos oprimidos
e garante os seus direitos.

7 Ele revelou os seus planos a Moisés
e deixou que o povo de Israel visse
os seus feitos poderosos.

8 O Senhor é bondoso
e misericordioso,
não fica irado facilmente
e é muito amoroso.

9 Ele não vive nos repreendendo,
e a sua ira não dura para sempre.

10 O Senhor não nos castiga
como merecemos,
nem nos paga de acordo com
os nossos pecados e maldades.

11 Assim como é grande a distância
entre o céu e a terra,
assim é grande o seu amor
por aqueles que o temem.

12 Quanto o Oriente está longe
do Ocidente,
assim ele afasta de nós
os nossos pecados.

13 Como um pai trata com bondade
os seus filhos,
assim o Senhor é bondoso
para aqueles que o temem.

14 Pois ele sabe como somos feitos;
lembra que somos pó.

15 A nossa vida é como a grama;
cresce e floresce como a flor do campo.

16 Aí o vento sopra, a flor desaparece,
e nunca mais ninguém a vê.

17 Mas o amor de Deus, o Senhor,
por aqueles que o temem
dura para sempre.
A sua bondade permanece,
passando de pais a filhos,

18 para aqueles que guardam
a sua aliança
e obedecem fielmente
aos seus mandamentos.

19 O Senhor Deus colocou o seu trono
bem firme no céu;
ele é Rei e domina tudo.

20 Louvem o Senhor,
fortes e poderosos anjos,
que ouvem o que ele diz,
que obedecem aos seus mandamentos!

21 Louvem o Senhor,
todos os anjos do céu,
todos os seus servos,
que fazem a sua vontade!

22 Louvem o Senhor,
todas as suas criaturas,
em todo lugar onde ele reina!
Que todo o meu ser te louve,
ó Senhor!



Salmos 104

Canção de louvor ao Criador

1 Ó Senhor Deus,
que todo o meu ser te louve!
Ó Senhor, meu Deus,
como és grandioso!
Estás vestido de majestade
e de glória

2 e te cobres de luz.
Estendes os céus
como se fossem uma barraca

3 e constróis a tua casa
sobre as águas lá de cima.
Usas as nuvens
como o teu carro de guerra
e voas nas asas do vento.

4 Fazes com que os ventos
sejam os teus mensageiros
e com que os relâmpagos
sejam os teus servidores.

5 Tu puseste a terra bem firme
sobre os seus alicerces,
e assim ela nunca será abalada.

6 Cobriste a terra
com o oceano profundo,
como se ele fosse uma capa,
e as águas ficaram acima das montanhas.

7 Porém, quando repreendeste as águas,
elas fugiram;
quando ouviram o teu grito de comando,
saíram correndo.

8 As águas correram pelos montes
e desceram para os vales,
indo ao lugar que preparaste para elas.

9 Tu puseste um limite para as águas
a fim de que não cobrissem de novo
a terra.

10 Tu fazes surgir nascentes nos vales,
e os rios correm entre os montes.

11 Da sua água bebem
todos os animais selvagens;
com ela os jumentos selvagens
matam a sede.

12 Nas margens dos rios,
os pássaros fazem os seus ninhos
e cantam entre os galhos das árvores.

13 Do céu tu envias chuvas
para os montes,
e a terra fica cheia das tuas bênçãos.

14 Fazes crescer capim para o gado
e verduras e cereais para as pessoas,
que assim tiram da terra
o seu alimento.

15 Fazes a terra produzir o vinho,
que deixa a gente feliz;
o azeite, que alegra;
e o pão, que dá forças.

16 Muita chuva cai sobre as árvores
de Deus, o Senhor,
sobre os cedros, que ele plantou
nos montes Líbanos.

17 Ali os pássaros fazem os seus ninhos,
e as cegonhas constroem as suas casas
nos pinheiros.

18 Os cabritos selvagens vivem
no alto das montanhas,
e as lebres se escondem nos rochedos.

19 Tu fizeste a lua para marcar os meses;
o sol sabe a hora de se pôr.

20 Tu fizeste a noite,
e todos os animais selvagens saem
quando escurece.

21 Os leões novos rugem enquanto caçam,
procurando a comida que Deus dá.

22 Porém, quando o sol aparece,
eles voltam
e vão se deitar nas suas covas.

23 Então as pessoas saem para o serviço
e trabalham até a tarde.

24 Ó Senhor, tu tens feito
tantas coisas
e foi com sabedoria que as fizeste.
A terra está cheia das tuas criaturas.

25 Ali está o mar imenso, enorme,
onde vivem animais grandes e pequenos,
tantos, que não podem ser contados.

26 No mar passam os navios,
e nele brinca Leviatã,
o monstro marinho que tu criaste.

27 Todos esses animais dependem de ti,
esperando que lhes dês alimento
no tempo certo.

28 Tu dás a comida,
e eles comem e ficam satisfeitos.

29 Quando escondes o rosto, ficam com medo;
se cortas a respiração que lhes dás,
eles morrem
e voltam ao pó de onde saíram.

30 Porém, quando lhes dás o sopro de vida,
eles nascem;
e assim dás vida nova à terra.

31 Que a glória de Deus, o Senhor,
dure para sempre!
Que ele se alegre com aquilo que fez!

32 O Senhor olha para a terra, e ela treme;
toca nas montanhas, e elas soltam fumaça.

33 Cantarei louvores ao Senhor
enquanto eu viver;
cantarei ao meu Deus a vida inteira.

34 Que o Senhor fique contente
com a minha canção,
pois é dele que vem a minha alegria!

35 Que desapareçam da terra aqueles
que não querem saber de Deus,
e que os maus deixem de existir!
Que todo o meu ser te louve,
ó Senhor Deus!
Aleluia!



Salmos 105

Deus e o seu povo

(1º Crônicas 16:8-22)

1 Agradeçam a Deus, o Senhor,
anunciem a sua grandeza
e contem às nações
as coisas que ele fez.

2 Cantem a Deus, cantem louvores a ele,
falem dos seus atos maravilhosos.

3 Tenham orgulho daquilo
que o Santo Deus tem feito.
Que fique alegre o coração
de todos os que adoram
a Deus, o Senhor!

4 Procurem a ajuda do Senhor;
estejam sempre na sua presença.

5-6 Vocês, descendentes de Abraão,
servo de Deus,
vocês, descendentes de Jacó,
o escolhido de Deus,
lembrem de tudo o que Deus tem feito,
lembrem dos seus grandes
e maravilhosos milagres
e de como tem condenado
os nossos inimigos!

7 Ele é o Senhor, nosso Deus;
os seus mandamentos são
para o mundo inteiro.

8 Ele sempre lembrará da sua aliança
e, por milhares de gerações,
cumprirá as suas promessas.

9 Ele será fiel à aliança
feita com Abraão
e à promessa que fez com juramento
a Isaque.

10 Deus fez uma aliança com Jacó
para sempre,
fez com ele uma aliança eterna.

11 Naquela ocasião Deus disse:
“Eu lhe darei a terra de Canaã,
e ela será de vocês para sempre.”

12 Eles eram muito poucos,
eram estrangeiros na Terra Prometida.

13 Andavam de país em país,
de reino em reino.

14 Mas Deus não deixou que ninguém
os maltratasse
e, para protegê-los, avisou reis.

15 Ele disse: “Não toquem nos servos
que eu escolhi;
não maltratem os meus profetas!”

16 Deus fez com que houvesse fome
na terra deles
e deixou o seu povo sem alimento.

17 Então mandou na frente deles
um homem chamado José,
que havia sido vendido como escravo.

18 Os seus pés foram presos
com correntes,
e no seu pescoço puseram
uma coleira de ferro.

19 José ficou na prisão
até que se cumpriu
o que ele tinha dito.
A palavra do Senhor Deus provou
que José estava certo.

20 Aí o rei do Egito mandou soltá-lo;
o rei de muitas nações
o pôs em liberdade.

21 Ele o colocou
como a mais alta autoridade
daquela terra,
para governar o país inteiro.

22 José recebeu poder para dar ordens
aos príncipes do reino
e para orientar os conselheiros do rei.

23 Depois Jacó foi para o Egito
e ficou morando naquela terra.

24 O Senhor Deus fez com que o seu povo
tivesse muitos filhos
e o tornou mais forte
do que os seus inimigos.

25 Ele fez com que os egípcios
odiassem o seu povo
e fez com que enganassem os israelitas,
os servos de Deus.

26 Então Deus enviou o seu servo Moisés
e também Arão,
a quem havia escolhido.

27 Eles fizeram milagres de Deus no Egito
e ali realizaram coisas maravilhosas.

28 Deus mandou uma escuridão,
que cobriu a terra,
mas os egípcios não obedeceram
às suas ordens.

29 Ele transformou em sangue
os rios do Egito
e matou todos os seus peixes.

30 A terra do Egito ficou cheia de rãs,
que invadiram até o palácio do rei.

31 Deus deu ordem, e moscas e piolhos
encheram todo o país.

32 Em vez de chuva, ele mandou
chuva de pedra e relâmpagos
sobre a terra.

33 Deus destruiu as plantações de uvas
e de figos
e derrubou todas as árvores.

34 Ele deu ordem, e vieram gafanhotos,
tantos, que nem podiam ser contados.

35 Os gafanhotos comeram todas as plantas,
todas as colheitas do Egito.

36 Ele matou o filho mais velho
de todas as famílias dos egípcios,
matou aqueles que eram o orgulho
dessas famílias.

37 Então Deus tirou os israelitas
daquele país,
e eles levaram consigo prata e ouro.
Todos eram fortes e cheios de saúde.

38 Os egípcios ficaram contentes
quando os israelitas foram embora,
pois estavam com medo deles.

39 Deus pôs uma nuvem por cima do seu povo
e fogo para guiá-los durante a noite.

40 Eles pediram, e Deus mandou codornas
e do céu deu a eles pão bastante
para matar a fome.

41 Ele partiu uma rocha, e jorrou água,
que correu pelo deserto como um rio.

42 Pois ele lembrou da sua santa promessa
feita a Abraão, seu servo.

43 Assim Deus tirou do Egito
o seu povo escolhido,
e eles saíram de lá
cantando e gritando de alegria.

44 Deus lhes deu as terras
de outras nações
e deixou que tomassem os campos delas,

45 para que eles obedecessem às suas leis
e guardassem os seus mandamentos.
Aleluia!



Salmos 106

A bondade de Deus para com Israel

1 Aleluia!
Deem graças ao Senhor,
porque ele é bom
e o seu amor dura para sempre.

2 Quem pode contar
todas as coisas maravilhosas
que ele tem feito?
Quem pode louvá-lo como ele merece?

3 Felizes são aqueles que vivem
uma vida correta,
aqueles que sempre fazem o que é certo!

4 Lembra de mim, ó Senhor,
quando abençoares o teu povo;
e, quando o libertares,
liberta-me também a mim.

5 Deixa que eu veja o teu povo progredir
e que eu tome parte
na felicidade da tua nação,
na alegria daqueles que pertencem a ti.

6 Nós temos sido maus e perversos;
pecamos como os nossos antepassados
pecaram.

7 Quando estavam no Egito,
eles não entenderam
os feitos maravilhosos de Deus.
Esqueceram que muitas vezes
ele havia mostrado o seu amor por eles,
e eles se revoltaram perto do mar,
o mar Vermelho.

8 Mas, para mostrar o seu grande poder,
ele os salvou, como havia prometido.

9 O Senhor Deus deu ordem,
e o mar Vermelho secou;
ele fez com que eles o atravessassem
como se estivessem pisando terra seca.

10 Ele os livrou
das mãos daqueles que os odiavam;
ele os salvou dos seus inimigos.

11 As águas cobriram os inimigos;
não escapou nem um.

12 Então o seu povo acreditou
nas promessas de Deus
e cantou louvores a ele.

13 Mas logo esqueceram
o que Deus tinha feito
e agiram sem esperar o seu conselho.

14 No deserto, eles se deixaram levar
pelos seus desejos
e puseram Deus à prova.

15 Então ele deu o que pediram,
mas lhes mandou também
uma doença terrível.

16 Ali, no seu acampamento,
eles ficaram com inveja de Moisés
e também de Arão, o sacerdote
dedicado ao serviço do Senhor.

17 Então a terra se abriu e engoliu Datã;
Abirão e a sua família
também foram engolidos.

18 Fogo desceu sobre os seguidores deles
e queimou aquela gente má.

19 No monte Sinai os israelitas fundiram
um bezerro de ouro
e adoraram aquele ídolo
que haviam feito.

20 Trocaram a glória de Deus
pela imagem de um animal
que come capim.

21 Eles esqueceram de Deus,
o seu Salvador,
que havia feito coisas maravilhosas
no Egito.

22 Que coisas extraordinárias
Deus fez ali!
Que coisas espantosas fez
no mar Vermelho!

23 Depois Deus disse que ia destruir
os israelitas;
porém Moisés, o seu servo escolhido,
enfrentou Deus
e não deixou que a sua ira
os destruísse.

24 Mais tarde, porque não acreditaram
na promessa de Deus,
eles não quiseram entrar em Canaã,
aquela terra tão agradável.

25 Eles ficaram nas suas barracas
se queixando
e não quiseram dar atenção
a Deus, o Senhor.

26 Então o Senhor lhes deu
um aviso solene:
ele os faria morrer no deserto,

27 espalharia os seus descendentes
entre as nações pagãs,
deixando que morressem
em países estrangeiros.

28 Depois o povo de Deus se ajuntou
no monte Peor
para adorar o deus Baal,
e eles comeram da carne dos sacrifícios
oferecidos a deuses sem vida.

29 Com as suas ações, eles fizeram
com que Deus ficasse irado
e foram atacados
por uma doença terrível.

30 Mas Fineias castigou o culpado,
e a doença acabou.

31 Todos têm lembrado
dessa boa ação de Fineias,
e as gerações futuras
nunca esquecerão delas.

32 Depois, nas fontes de Meribá,
o povo fez com que Deus ficasse irado,
e quem sofreu por causa disso
foi Moisés.

33 Eles fizeram com que Moisés
ficasse tão irritado,
que ele disse coisas que não devia.

34 Eles não mataram os pagãos
como o Senhor Deus tinha mandado,

35 mas casaram com aquela gente
e imitaram os seus costumes pagãos.

36 O povo de Deus adorou ídolos
e por causa disso foi destruído.

37 Eles ofereceram
os seus próprios filhos e filhas
como sacrifício a deuses pagãos.

38 Mataram aquelas crianças inocentes,
os seus próprios filhos e filhas,
como sacrifício aos ídolos de Canaã.
E o país se tornou impuro
por causa desse sangue.

39 Fazendo essas coisas,
eles se corromperam
e foram infiéis a Deus.

40 Então o Senhor ficou irado
com o seu povo,
ficou muito aborrecido com eles.

41 Ele os abandonou
nas mãos dos pagãos,
e estes os dominaram.

42 Os israelitas foram maltratados
pelos seus inimigos
e ficaram debaixo das ordens deles.

43 Muitas vezes Deus livrou o seu povo,
mas eles preferiram se revoltar
contra ele
e se afundar ainda mais no pecado.

44 Porém, quando pediram a sua ajuda,
Deus os ouviu
e se voltou para eles
quando estavam aflitos.

45 Por causa deles, Deus lembrou
da sua aliança
e, por causa do seu grande amor,
ele mudou de ideia.

46 Deus fez com que aqueles que os levaram
como prisioneiros
tivessem pena deles.

47 Ó Senhor, nosso Deus, liberta-nos!
Tira-nos do meio dos pagãos
e leva-nos de volta para a nossa terra.
Assim nós te daremos graças
e com prazer te louvaremos,
ó Santo Deus.

48 Louvemos o Senhor, o Deus de Israel.
Louvem o Senhor agora e sempre.
Que todos os povos da terra digam:
“Amém”!
Aleluia!

Salmos 99 a 102 (dia 145)

Salmos 99

Deus, o Rei poderoso

1 O Senhor Deus é Rei:
os povos tremem.
Ele está sentado no seu trono,
que fica sobre os querubins;
a terra estremece.

2 O Senhor é poderoso em Jerusalém;
ele governa todos os povos.

3 Que todos o louvem
por causa da sua grandeza
e porque ele merece profundo respeito.
O Senhor Deus é santo.

4 Ó poderoso Rei, tu amas a justiça;
tu a trouxeste ao povo de Israel,
fazendo com que houvesse julgamentos
justos e honestos.

5 Louvem o Senhor, nosso Deus,
e se ajoelhem diante do seu trono.
O Senhor Deus é santo.

6 Moisés e Arão foram sacerdotes de Deus,
e Samuel orava a ele;
eles clamavam a Deus, o Senhor,
e ele respondia.

7 Da coluna de nuvem,
ele falava aos israelitas;
eles obedeciam às leis e aos mandamentos
que ele lhes tinha dado.

8 Ó Senhor, nosso Deus,
tu respondeste ao teu povo;
tu mostraste que és Deus que perdoa,
mas também que castiga as pessoas
pelos seus pecados.

9 Louvem o Senhor, nosso Deus,
e o adorem no seu monte santo.
Pois o Senhor, nosso Deus, é santo.



Salmos 100

Hino de louvor

1 Cantem hinos a Deus, o Senhor,
todos os moradores da terra!

2 Adorem o Senhor com alegria
e venham cantando até a sua presença.

3 Lembrem que o Senhor é Deus.
Ele nos fez, e nós somos dele;
somos o seu povo, o seu rebanho.

4 Entrem pelos portões do Templo
com ações de graças,
entrem nos seus pátios com louvor.
Louvem a Deus
e sejam agradecidos a ele.

5 Pois o Senhor é bom;
o seu amor dura para sempre,
e a sua fidelidade não tem fim.



Salmos 101

Promessas de um rei

1 Eu canto a respeito da fidelidade
e da justiça;
canto hinos a ti, ó Senhor Deus.

2 Serei honesto em tudo o que fizer.
Quando virás
para te encontrares comigo?
Viverei uma vida correta na minha casa

3 e não deixarei que entre nela
nenhum mal.
Eu detesto as ações
daqueles que se afastam de Deus
e não tomarei parte nos seus pecados.

4 Afastarei de mim
pensamentos desonestos
e não terei nada a ver com a maldade.

5 Destruirei aqueles que falam mal
dos outros pelas costas
e não suportarei os orgulhosos
e os arrogantes.

6 Aprovarei os que são fiéis a Deus
e deixarei que morem no meu palácio.
Aqueles que vivem uma vida correta
poderão trabalhar para mim.

7 Nenhum mentiroso viverá
no meu palácio;
nenhuma pessoa fingida ficará
na minha presença.

8 Cada dia destruirei os maus
da nossa terra
e expulsarei da cidade do Senhor
todos os que praticam o mal.



Salmos 102

Oração de um homem aflito

1 Ó Senhor, ouve a minha oração
e escuta o meu grito pedindo socorro!

2 Não te escondas de mim
quando estou aflito.
Ouve-me quando eu te chamar
e responde depressa.

3 A minha vida está desaparecendo
como fumaça,
e o meu corpo queima
como se estivesse no fogo.

4 Estou acabado como a grama
que foi cortada e pisada;
não tenho nem vontade de comer.

5 Fico gemendo alto;
sou apenas pele e osso.

6 Sou como um pássaro
em lugares desertos,
como uma coruja numa casa abandonada.

7 Não consigo dormir;
sou como um pássaro solitário
em cima do telhado.

8 Os meus inimigos me insultam
o dia todo;
aqueles que zombam de mim
usam o meu nome para rogar pragas.

9-10 Por causa da tua ira e do teu furor,
as cinzas são a minha comida,
e as lágrimas se misturam
com a minha bebida.
Tu me pegaste e me jogaste fora.

11 A minha vida é como as sombras
do anoitecer;
vou secando como o capim.

12 Mas tu, ó Senhor Deus,
és Rei para sempre;
todas as gerações futuras lembrarão de ti.

13 Tu te levantarás
e terás pena de Jerusalém.
Já é hora de teres compaixão dela,
a hora certa já chegou.

14 Ainda que ela esteja destruída,
os teus servos a amam;
eles têm compaixão dela,
embora esteja arrasada.

15 As nações temerão o Senhor;
todos os reis do mundo
temerão o seu poder.

16 Quando o Senhor
tornar a construir Jerusalém,
ele mostrará a sua glória.

17 Ele ouvirá o seu povo abandonado
e escutará a sua oração.

18 Que isso fique escrito
para que os nossos descendentes
saibam o que o Senhor Deus fez
e para que o louvem
aqueles que ainda vão nascer!

19 Do seu lugar santo, nas alturas,
o Senhor olhou;
do céu ele olhou para a terra

20 a fim de ouvir os gemidos
dos prisioneiros
e libertar os que tinham sido
condenados à morte.

21 Por isso, o Senhor Deus
será louvado em Jerusalém,
e a sua fama será anunciada ali

22 quando as nações e os reinos
se reunirem para adorá-lo.

23 Ainda sou moço,
mas Deus me tirou as forças
e encurtou a minha vida.

24 Ó meu Deus, tu que vives para sempre,
não me leves agora,
antes que eu envelheça!

25 No começo, criaste a terra
e, com as tuas próprias mãos,
fizeste o céu.

26 A terra e o céu vão acabar,
mas tu viverás para sempre.
A terra e o céu se gastarão
como roupas.
Tu os trocarás como se troca de roupa,
e eles serão jogados fora.

27 Mas tu és sempre o mesmo,
e a tua vida não tem fim.

28 Os nossos filhos viverão em segurança,
e os seus descendentes terão sempre
a tua proteção.

Salmos 95 a 98 (dia 144)

Salmos 95

Canção de louvor a Deus

1 Venham todos, e louvemos
a Deus, o Senhor!
Cantemos com alegria
à rocha que nos salva.

2 Vamos comparecer diante dele
com ações de graças,
cantando alegres hinos de louvor.

3 Pois o Senhor é Deus poderoso;
é Rei poderoso
acima de todos os deuses.

4 Ele reina sobre o mundo inteiro,
desde as cavernas mais profundas
até os montes mais altos.

5 O Senhor reina sobre o mar,
que ele fez,
e também sobre a terra,
que ele mesmo formou.

6 Venham, fiquemos de joelhos
e adoremos o Senhor.
Vamos nos ajoelhar
diante do nosso Criador.

7 Ele é o nosso Deus;
nós somos o povo que ele guia,
somos o rebanho do qual ele cuida.
Escutem hoje o que ele nos diz:

8 “Não sejam teimosos,
como os seus antepassados foram
em Meribá,
quando estavam em Massá, no deserto.

9 Ali eles me puseram à prova
e me desafiaram,
embora tivessem visto
o que eu havia feito por eles.

10 Durante quarenta anos, aquele povo
me irritou.
Então eu disse: ‘Que gente
de coração perverso!
Eles não querem obedecer
aos meus mandamentos!’

11 Fiquei irado e fiz este juramento:
‘Vocês nunca entrarão
na Terra Prometida,
onde eu lhes teria dado descanso.’ ”



Salmos 96

Louvor a Deus, o Rei

(1º Crônicas 16:23-33)

1 Cantem uma nova canção a Deus, o Senhor.
Cantem ao Senhor,
todos os povos da terra!

2 Cantem ao Senhor e o louvem.
Anunciem todos os dias
que ele nos salvou.

3 Falem da sua glória às nações;
contem a todos os povos
as coisas maravilhosas
que ele tem feito.

4 O Senhor é grande
e merece todo o nosso louvor;
ele deve ser temido
mais do que todos os deuses.

5 Pois os deuses das outras nações
são somente ídolos,
mas o Senhor fez os céus.

6 Ele está cercado de glória
e majestade;
poder e beleza enchem o seu Templo.

7 Louvem o Senhor,
todos os povos da terra!
Louvem a sua glória e o seu poder.

8 Deem ao Senhor a honra que ele merece;
tragam uma oferta e entrem nos pátios
do seu Templo.

9 Curvem-se diante do Santo Deus
quando ele aparecer;
trema diante dele toda a terra.

10 Digam em todas as nações:
“O Senhor é Rei!
A terra está firme no seu lugar
e não pode ser abalada;
ele julgará os povos
de acordo com o que é direito.”

11 Alegre-se a terra,
e fique contente o céu.
Ruja o mar e todas as criaturas
que nele vivem.

12 Alegrem-se os campos
e tudo o que há neles.
Então as árvores dos bosques
gritarão de alegria
diante de Deus, o Senhor,

13 pois ele vem governar a terra.
Com justiça e sem parcialidade,
ele governará os povos do mundo.



Salmos 97

Deus, o Senhor do mundo

1 O Senhor Deus é Rei.
Alegre-se a terra!
Fiquem contentes, ilhas dos mares!

2 Em volta dele há nuvens
e escuridão;
as bases do seu reinado
são a honestidade e a justiça.

3 Na sua frente, vai um fogo
que queima os inimigos ao seu redor.

4 Os seus relâmpagos iluminam o mundo;
a terra vê e treme.

5 Os montes se derretem como cera
diante do Senhor,
diante do Senhor de toda a terra.

6 Os céus anunciam a sua justiça,
e todos os povos veem a sua glória.

7 Os que adoram imagens
ficam envergonhados;
passam vergonha
os que se gabam dos seus ídolos.
Diante de Deus, o Senhor,
todos os deuses se curvam.

8 Por causa dos teus julgamentos,
ó Senhor,
o povo de Jerusalém está contente,
e as cidades de Judá se alegram.

9 Ó Senhor, Deus Altíssimo,
tu governas o mundo inteiro,
tu estás acima de todos os deuses.

10 Vocês, que amam a Deus, o Senhor, odeiem o mal;
ele protege a vida dos que lhe são fiéis
e os livra do poder dos maus.

11 A luz ilumina a vida dos honestos,
e a alegria ilumina o caminho
dos que obedecem a Deus.

12 Que o Senhor seja a alegria
de vocês que são obedientes a ele!
Que o Santo Deus seja louvado!



Salmos 98

A vitória e a justiça de Deus

1 Cantem uma nova canção a Deus, o Senhor,
pois ele tem feito coisas maravilhosas.
Com a sua força e com o seu santo poder,
ele se tornou vitorioso.

2 O Senhor anunciou a sua vitória;
ele fez com que as nações
conhecessem o seu poder salvador.

3 Com amor e fidelidade, ele cumpriu
a sua promessa ao povo de Israel.
Até nos lugares mais distantes do mundo
todos viram a vitória do nosso Deus.

4 Cantem ao Senhor com alegria,
povos de toda a terra!
Louvem o Senhor com canções
e gritos de alegria.

5 Cantem louvores a Deus, o Senhor,
com acompanhamento de harpas
e toquem música nas liras.

6 Ao som de trombetas e cornetas,
cantem com alegria
diante do Senhor, o Rei.

7 Ruja o mar e todas as criaturas
que nele vivem.
Cante a terra e os seus moradores.

8 Rios, batam palmas!
Montes, cantem com alegria
diante do Senhor

9 porque ele vem governar a terra!
Ele governará os povos do mundo
com justiça
e de acordo com o que é direito.

Salmos 91 a 94 (dia 143)

Salmos 91

Deus, o nosso protetor

1 A pessoa que procura segurança
no Deus Altíssimo
e se abriga na sombra protetora
do Todo-Poderoso

2 pode dizer a ele:
“Ó Senhor Deus, tu és o meu defensor
e o meu protetor.
Tu és o meu Deus; eu confio em ti.”

3 Deus livrará você de perigos escondidos
e de doenças mortais.

4 Ele o cobrirá com as suas asas,
e debaixo delas você estará seguro.
A fidelidade de Deus o protegerá
como um escudo.

5 Você não terá medo dos perigos da noite
nem de assaltos durante o dia.

6 Não terá medo da peste
que se espalha na escuridão
nem dos males que matam ao meio-dia.

7 Ainda que mil pessoas sejam mortas
ao seu lado,
e dez mil, ao seu redor,
você não sofrerá nada.

8 Você olhará e verá
como os maus são castigados.

9 Você fez do Senhor Deus o seu protetor
e, do Altíssimo, o seu defensor;

10 por isso, nenhum desastre
lhe acontecerá,
e a violência não chegará
perto da sua casa.

11 Deus mandará que os anjos dele
cuidem de você
para protegê-lo
aonde quer que você for.

12 Eles vão segurá-lo com as suas mãos,
para que nem mesmo os seus pés
sejam feridos nas pedras.

13 Com os pés você esmagará leões
e cobras,
leões ferozes e serpentes venenosas.

14 Deus diz: “Eu salvarei
aqueles que me amam
e protegerei os que reconhecem
que eu sou Deus, o Senhor.

15 Quando eles me chamarem,
eu responderei
e estarei com eles
nas horas de aflição.
Eu os livrarei
e farei com que sejam respeitados.

16 Como recompensa, eu lhes darei
vida longa
e mostrarei que sou o seu Salvador.”



Salmos 92

Hino de gratidão a Deus

1 Ó Senhor Deus, como é bom
dar-te graças!
Como é bom cantar hinos em tua honra,
ó Altíssimo!

2 Como é bom anunciar de manhã
o teu amor
e de noite, a tua fidelidade,

3 com a música de uma harpa
de dez cordas
e ao som da lira!

4 Ó Senhor Deus, os teus feitos poderosos
me tornam feliz!
Eu canto de alegria
pelas coisas que fazes.

5 Que grandes coisas tens feito,
ó Senhor!
Como é difícil entender
os teus pensamentos!

6 Aqui está uma coisa
que o tolo não entende,
e o ignorante não pode compreender:

7 os que praticam más ações
crescem como a erva,
e os perversos podem prosperar,
porém eles serão
completamente destruídos.

8 Pois tu, ó Senhor, estás para sempre
acima de tudo e de todos.

9 Nós sabemos que os teus inimigos
morrerão
e que todos os maus serão derrotados.

10 Tu me tens tornado forte
como um touro selvagem
e me tens abençoado com a felicidade.

11 Tenho visto a derrota
dos meus inimigos
e ouvido os gritos dos maus.

12 Os bons florescem como as palmeiras;
eles crescem como os cedros
dos montes Líbanos.

13 Eles são como árvores
plantadas na casa do Senhor,
que florescem nos pátios
do Templo do nosso Deus.

14 Na velhice, eles ainda produzem frutos;
são sempre fortes e cheios de vida.

15 Isso prova que o Senhor Deus é justo,
prova que ele, a minha rocha,
não comete injustiça.



Salmos 93

Deus, o Rei do Universo

1 O Senhor Deus é Rei.
Ele está vestido de majestade
e coberto de poder.
A terra está firme no seu lugar
e não pode ser abalada.

2 Ó Senhor, o teu trono
está firme desde o princípio;
tu sempre exististe.

3 Ó Senhor Deus, o mar profundo
levanta a sua voz,
o mar ergue a sua voz e ruge.

4 O Senhor reina no céu com poder.
A sua força é maior do que a fúria
do oceano
e mais poderosa do que as ondas do mar.

5 As tuas leis, ó Senhor,
merecem confiança,
e o teu Templo é santo para sempre.



Salmos 94

Deus, o justo juiz

1 Ó Senhor, tu és Deus que castiga!
Mostra a tua ira.

2 Tu és o juiz de todas as pessoas;
levanta-te e dá aos orgulhosos
o que eles merecem.

3 Até quando os maus
continuarão alegres?
Até quando, ó Senhor Deus?

4 Até quando se mostrarão orgulhosos
e se gabarão dos seus crimes?

5 Ó Senhor, eles esmagam o teu povo
e exploram os que são teus.

6 Eles matam as viúvas e os órfãos
e assassinam os estrangeiros
que vivem na nossa terra.

7 E dizem: “O Senhor não está vendo;
o Deus de Israel
não vai ficar sabendo disso.”

8 Procure entender, ó gente tola!
Quando é que vocês vão criar juízo?

9 Foi o Senhor Deus
quem fez os nossos ouvidos —
será que ele não pode ouvir?
Foi o Senhor quem fez os nossos olhos —
será que ele não pode ver?

10 O Senhor repreende as nações —
será que ele não vai castigá-las?
O Senhor ensina todos os seres humanos —
será que ele não tem sabedoria?

11 O Senhor conhece os pensamentos
das pessoas
e sabe que eles não valem nada.

12 Ó Senhor Deus, felizes são
aqueles que tu ensinas,
aqueles a quem ensinas a tua lei!

13 Tu farás com que fiquem tranquilos
nos dias de aflição,
mas para os maus serão abertas
sepulturas.

14 Pois o Senhor não abandonará
o seu povo;
ele não deixará desamparados
aqueles que são dele.

15 Assim haverá justiça nos tribunais,
e todos os que são honestos
estarão a favor dela.

16 Quem se levantou a meu favor
contra os maus?
Quem ficou do meu lado
contra os que fazem o mal?

17 Se o Senhor não tivesse me ajudado,
eu já teria ido
para a terra do silêncio.

18 Ó Senhor Deus, quando senti
que poderia morrer,
o teu amor me amparou.

19 Quando estou aflito e preocupado,
tu me consolas e me alegras.

20 Tu não queres nada
com juízes desonestos,
pois eles fazem a injustiça
parecer justiça,

21 ajuntam-se para prejudicar
as pessoas honestas
e condenam à morte os inocentes.

22 Mas o Senhor me defende;
ele é a minha rocha e o meu abrigo.

23 Ele castigará esses juízes
por causa das injustiças
que eles têm cometido;
o Senhor, nosso Deus, os destruirá
por causa dos seus atos de maldade.

Salmos 87 a 90 (dia 142)

Salmos 87

Jerusalém, a cidade de Deus

1 O Senhor Deus construiu a sua cidade
sobre o monte sagrado;

2 ele ama a cidade de Jerusalém
mais do que qualquer outro lugar
de Israel.

3 Ó cidade de Deus, escute
estas coisas maravilhosas
que ele diz a seu respeito:

4 “Quando eu fizer a lista das nações
que me obedecem,
vou pôr nela o nome do Egito
e da Babilônia.
Os povos da Filisteia, de Tiro
e da Etiópia
eu tratarei como se eles
tivessem nascido em Jerusalém.”

5 A respeito de Jerusalém as pessoas dirão
que todos os povos são dali
e que o Deus Altíssimo a tornará
uma cidade forte.

6 O Senhor escreverá uma lista
dos povos,
e nela todos eles serão cidadãos
de Jerusalém.

7 Os que moram ali vão dançar e cantar,
dizendo:
“A fonte da nossa felicidade,
ó Jerusalém, está em você.”



Salmos 88

Oração de um sofredor

1 Ó Senhor, meu Deus e Salvador,
dia e noite, na tua presença,
eu clamo a ti.

2 Ouve a minha oração;
escuta o meu grito pedindo socorro.

3 Pois as aflições que caíram sobre mim
são tantas,
que já estou perto da morte.

4 Sou como aqueles que estão para morrer;
já perdi todas as minhas forças.

5 Estou abandonado no meio dos mortos;
sou como os soldados mortos
jogados nas covas;
sou como aqueles que foram
completamente esquecidos por ti
e que não têm mais a tua proteção.

6 Tu me atiraste no mundo dos mortos,
lá no fundo, na escuridão.

7 A tua ira pesa sobre mim,
e as tuas ondas me esmagam.

8 Tu fizeste com que os meus amigos
me abandonassem
e olhassem com nojo para mim.
Sou como o preso que não pode escapar.

9 Tenho sofrido tanto,
que quase já não enxergo.
Ó Senhor Deus, dia após dia
eu te chamo
e levanto as mãos em oração.

10 Será que fazes milagres
em favor dos mortos?
Será que eles se levantam e te louvam?

11 Será que no mundo dos mortos
se fala do teu amor?
Será que naquele lugar de destruição
se fala da tua fidelidade?

12 Será que naquela escuridão
são vistos os teus milagres?
Será que na terra do esquecimento
se pode ver a tua fidelidade?

13 Ó Senhor Deus, eu te chamo
pedindo ajuda;
todas as manhãs eu oro a ti.

14 Por que me rejeitas, ó Senhor?
Por que te escondes de mim?

15 Desde moço tenho sofrido
e estado perto da morte;
ando esgotado com o peso
dos teus castigos.

16 A tua ira e o teu furor
caem sobre mim;
os teus ataques terríveis
acabam comigo.

17 O dia todo eles me cercam
como uma enchente;
eles me rodeiam por todos os lados.

18 Tu fizeste com que os meus queridos
e os meus vizinhos me abandonassem,
e agora tenho como companhia
a escuridão.



Salmos 89

Louvor ao Todo-Poderoso

1 Ó Senhor Deus, eu sempre cantarei
a respeito do teu amor
e anunciarei a tua fidelidade
a todas as gerações.

2 Sei que o teu amor dura para sempre
e que a tua fidelidade é tão firme
como o céu.

3 Tu disseste:
“Eu escolhi o meu servo Davi,
fiz uma aliança com ele
e lhe prometi isto:

4 ‘Um dos seus descendentes
sempre reinará;
eu farei com que eles sempre sejam reis
depois de você.’ ”

5 Ó Senhor, os céus cantam
as maravilhas que fazes,
e, reunidos, os anjos cantam
a tua fidelidade.

6 Não há no céu ninguém como tu,
ó Senhor!
Entre os seres celestiais
não há nenhum igual a ti.

7 Tu és respeitado na assembleia deles,
és temido por todos os que estão
ao teu redor.

8 Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso,
não há ninguém que tenha tanto poder
como tu!
Em todas as coisas, tu és fiel,
ó Senhor!

9 Tu dominas o Mar poderoso,
tu acalmas as suas ondas furiosas.

10 Esmagaste o monstro Raabe e o mataste;
com a tua grande força,
derrotaste os teus inimigos.

11 O céu é teu, e a terra é tua;
tu criaste o mundo
e tudo o que nele existe.

12 Tu fizeste o Norte e o Sul.
Os montes Tabor e Hermom te louvam
com alegria.

13 Como és poderoso!
Como é grande a tua força!

14 A honestidade e a justiça
são as bases do teu reinado.
Tu és fiel e amoroso
em tudo o que fazes.

15 Feliz o povo que te adora com canções
e que vive na luz da tua presença!

16 Por causa de ti, eles se alegram
o dia todo
e te louvam porque és bondoso.



A promessa de Deus a Davi

17 Tu, ó Deus, és o nosso poder glorioso;
por tua bondade, nos fazes vencer,

18 pois escolhes o nosso protetor.
Foste tu, Senhor, o Santo Deus de Israel,
que nos deste o nosso rei.

19 Há muito tempo, numa visão,
tu disseste aos teus servos fiéis:
“Eu ajudei um soldado famoso;
dei a autoridade a um homem
que escolhi do meio do povo.

20 Escolhi o meu servo Davi para ser rei,
ungindo-o com azeite sagrado.

21 A minha força estará sempre com ele,
o meu poder o tornará forte.

22 Os seus inimigos nunca o vencerão,
os maus não o derrotarão.

23 Eu acabarei com os seus inimigos
e matarei todos os que o odeiam.

24 Sempre serei fiel a Davi e o amarei,
e, por causa do meu poder,
ele sempre vencerá.

25 Estenderei o seu reinado
desde o mar Mediterrâneo
até o rio Eufrates.

26 Então ele me dirá:
‘Tu és o meu pai e o meu Deus;
tu és a rocha que me salva.’

27 Eu lhe darei os direitos
de filho mais velho,
farei com que ele seja o maior
de todos os reis do mundo.

28 Eu sempre o amarei,
e a minha aliança com ele ficará firme.

29 Depois dele os seus descendentes
sempre serão reis
e reinarão enquanto o céu existir.

30 “Mas, se os seus descendentes
desobedecerem à minha lei,
se não viverem de acordo
com os meus ensinamentos,

31 se desprezarem as minhas ordens
e não guardarem os meus mandamentos,

32 então eu os castigarei
pelos seus pecados,
eu os farei sofrer
por causa dos seus erros.

33 Porém não deixarei de amar a Davi,
mas cumprirei a promessa que lhe fiz.

34 Não quebrarei a aliança
que fiz com ele,
nem deixarei de cumprir
nenhuma das minhas promessas.

35 “De uma vez por todas,
jurei pelo meu santo nome
que nunca mentiria a Davi.

36 Ele sempre terá descendentes,
e, enquanto o sol brilhar,
eu protegerei o seu reinado.

37 Esse reinado durará como a lua,
aquela fiel testemunha
que está no céu.”



A derrota do rei

38 Mas agora, ó Deus, tu estás irado
com o rei que escolheste;
tu o abandonaste e o rejeitaste.

39 Quebraste a aliança
que fizeste com o teu servo
e jogaste a sua coroa no chão.

40 Derrubaste as muralhas da sua cidade
e arrasaste as suas fortalezas.

41 Os que passam roubam
tudo o que ele tem,
e os seus vizinhos zombam dele.

42 Deste a vitória aos seus inimigos
e fizeste com que eles
ficassem felizes.

43 Tu tornaste inúteis as armas do rei
e deixaste que ele fosse derrotado
na batalha.

44 Tiraste a sua autoridade de rei
e derrubaste o seu trono.

45 Tu fizeste com que ele envelhecesse
antes do tempo
e o cobriste de humilhação.



Pedido de libertação

46 Até quando te esconderás,
ó Senhor Deus?
Será para sempre?
Até quando a tua ira queimará
como fogo?

47 Lembra como é curta a minha vida;
lembra que todas as pessoas que criaste
vão morrer um dia.

48 Quem pode continuar vivo
e nunca morrer?
Quem pode escapar da sepultura?

49 Ó Senhor, onde estão
as antigas provas do teu amor?
Onde estão os juramentos
que fizeste a Davi?

50 Lembra que eu, teu servo,
estou sendo insultado
e suporto todas as ofensas dos pagãos.

51 Ó Senhor, como os teus inimigos
falam mal do rei que escolheste!
Aonde ele vai, eles o insultam.

52 Louvemos o Senhor Deus para sempre!
Amém! Amém!



Salmos 90

Quarto livro

Salmos 90—106

Deus e os seres humanos

1 Senhor, tu tens sido o nosso refúgio.

2 Antes de formares os montes
e de começares a criar a terra
e o Universo,
tu és Deus eternamente, no passado,
no presente e no futuro.

3 Tu dizes aos seres humanos
que voltem a ser o que eram antes;
tu fazes com que novamente virem pó.

4 Diante de ti, mil anos
são como um dia,
como o dia de ontem, que já passou;
são como uma hora noturna
que passa depressa.

5 Tu acabas com a vida das pessoas;
elas não duram mais do que um sonho.
São como a erva que brota de manhã,

6 que cresce e abre em flor
e de tarde seca e morre.

7 Nós somos destruídos pela tua ira,
e o teu furor nos deixa apavorados.

8 Tu pões as nossas maldades
diante de ti
e, com a tua luz, examinas
os nossos pecados secretos.

9 De repente, os nossos dias são cortados
pela tua ira;
a nossa vida termina como um sopro.

10 Só vivemos uns setenta anos,
e os mais fortes chegam aos oitenta,
mas esses anos só trazem canseira
e aflições.
A vida passa logo, e nós desaparecemos.

11 Quem já sentiu o grande poder
da tua ira?
Quem conhece o medo
que o teu furor produz?

12 Faze com que saibamos como são poucos
os dias da nossa vida
para que tenhamos um coração sábio.

13 Olha de novo para nós, ó Senhor Deus!
Até quando vai durar a tua ira?
Tem compaixão dos teus servos.

14 Alimenta-nos de manhã com o teu amor,
até ficarmos satisfeitos,
para que cantemos e nos alegremos
a vida inteira.

15 Dá-nos agora muita felicidade
assim como nos deste muita tristeza
no passado,
naqueles anos em que tivemos aflições.

16 Que os teus servos vejam
as grandes coisas que fazes!
E que os nossos descendentes vejam
o teu glorioso poder!

17 Derrama sobre nós as tuas bênçãos,
ó Senhor, nosso Deus!
Dá-nos sucesso em tudo o que fizermos;
sim, dá-nos sucesso em tudo.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Salmos 83 a 86 (dia 141)

Salmos 83

Ó Deus, derrota os inimigos!

1 Ó Deus, não fiques em silêncio!
Não te cales, nem fiques parado, ó Deus!

2 Olha! Os teus inimigos se agitam,
e aqueles que te odeiam
estão se revoltando.

3 Eles estão fazendo planos traiçoeiros
contra o teu povo,
estão tramando contra aqueles
que tu proteges.

4 Eles dizem: “Venham!
Vamos destruir Israel
para que o nome desse povo
seja esquecido para sempre.”

5 Os inimigos concordam nos seus planos;
os que fazem um acordo contra ti
são estes:

6 o povo de Edom e os ismaelitas;
o povo de Moabe e os hagaritas;

7 o povo de Gebal, Amom e Amaleque,
da Filisteia e de Tiro.

8 A Assíria também se juntou com eles,
como forte aliada dos amonitas
e dos moabitas, os descendentes de Ló.

9 Ó Deus, faze com eles como fizeste
com os midianitas,
como fizeste com Sísera e com Jabim
no rio Quisom;

10 eles foram derrotados em Endor,
e os corpos deles apodreceram na terra.

11 Faze com os seus generais o que fizeste
com Orebe e com Zeebe;
derrota todos os seus chefes,
como fizeste com Zeba e com Salmuna.

12 Pois estes disseram:
“Vamos ficar com a terra de Israel,
a terra que pertence a Deus.”

13 Ó meu Deus, espalha essa gente
como o pó,
como a palha que o vento sopra
para longe!

14 Assim como o fogo queima a floresta,
e as labaredas incendeiam os montes,

15 assim persegue-os com a tua tempestade
e faze com que sintam medo
do teu furacão.

16 Ó Senhor Deus, faze com que eles
se sintam envergonhados
e assim reconheçam o teu poder!

17 Que sejam derrotados e envergonhados
para sempre!
Que morram em completa desgraça!

18 Que saibam que somente tu és
Deus, o Senhor,
que tu és o Altíssimo,
que governa toda a terra!



Salmos 84

Saudades da casa de Deus

1 Como eu amo o teu Templo,
ó Senhor Todo-Poderoso!

2 Como eu gostaria de estar ali!
Tenho saudade dos pátios do Templo
de Deus, o Senhor.
Com todo o meu ser, canto com alegria
ao Deus vivo.

3 Ó Senhor Todo-Poderoso,
meu Rei e meu Deus,
perto dos teus altares
os pardais constroem o seu ninho,
e as andorinhas fazem a sua casa,
onde cuidam dos seus filhotes.

4 Felizes são os que moram na tua casa,
sempre cantando louvores a ti!

5 Felizes são aqueles que de ti
recebem forças
e que desejam andar pelas estradas
que levam ao monte Sião!

6 Quando eles passam
pelo Vale das Lágrimas,
ele fica cheio de fontes de água,
e as primeiras chuvas
o cobrem de bênçãos.

7 Enquanto vão indo, a força deles
vai aumentando;
eles verão o Deus dos deuses em Sião.

8 Escuta a minha oração,
ó Senhor, Deus Todo-Poderoso!
Ouve-me, ó Deus de Jacó!

9 Ó Deus, abençoa o nosso protetor,
o rei que tu escolheste!

10 É melhor passar um dia no teu Templo
do que mil dias em qualquer outro lugar.
Eu gostaria mais de ficar
no portão de entrada
da casa do meu Deus
do que morar nas casas dos maus.

11 O Senhor Deus é a nossa luz
e o nosso escudo.
Ele ama e honra
os que fazem o que é certo
e lhes dá tudo o que é bom.

12 Ó Senhor Todo-Poderoso,
como são felizes
aqueles que confiam em ti!



Salmos 85

Prosperidade e justiça

1 Ó Senhor Deus, tu tens sido bom
para a tua terra;
fizeste com que Israel prosperasse
outra vez.

2 Perdoaste todos os pecados do teu povo
e não olhaste para as suas maldades.

3 Acalmaste todo o teu furor
e deixaste de lado o fogo da tua ira.

4 Faze com que prosperemos de novo,
ó Deus, nosso Salvador,
e não continues aborrecido
com o teu povo!

5 Será que vais ficar irado para sempre
contra nós?
Será que a tua ira nunca vai acabar?

6 Dá-nos forças novamente
e assim o teu povo se alegrará
por causa de ti.

7 Mostra-nos, ó Senhor Deus, o teu amor
e dá-nos a tua salvação!

8 Eu escuto o que o Senhor
está dizendo.
Para nós, o seu povo,
para nós, os que somos fiéis,
ele promete paz
se não voltarmos aos nossos caminhos
de loucura.

9 Na verdade, Deus está pronto
para salvar os que o temem
a fim de que a sua presença salvadora
fique na nossa terra.

10 O amor e a fidelidade se encontrarão;
a justiça e a paz se abraçarão.

11 A fidelidade das pessoas
brotará da terra,
e a justiça de Deus olhará lá do céu.

12 O Senhor Deus nos dará o que é bom,
e a nossa terra produzirá
as suas colheitas.

13 A justiça irá adiante do Senhor
e preparará o caminho para ele.



Salmos 86

Pedido de socorro em tempos de angústia

1 Ó Senhor Deus, escuta-me e responde-me,
pois estou fraco e necessitado!

2 Salva-me da morte, pois sou fiel a ti;
salva-me porque sou teu servo
e confio em ti.

3 Tu és o meu Deus.
Tem compaixão de mim, Senhor,
pois eu oro a ti o dia inteiro!

4 Ó Senhor, alegra o coração
deste teu servo,
pois os meus pensamentos sobem a ti!

5 Ó Senhor, tu és bom e perdoador
e tens muito amor
por todos os que oram a ti.

6 Escuta, ó Senhor, a minha oração
e ouve os meus gritos pedindo socorro!

7 Em tempos de angústia eu te chamo,
pois tu me respondes.

8 Não há nenhum deus como tu, Senhor;
não há nenhum que possa fazer
o que tu fazes.

9 Todos os povos que criaste virão
e se curvarão diante de ti.
Eles louvarão a tua grandeza

10 porque tu és poderoso
e fazes coisas maravilhosas.
Só tu és Deus.

11 Ó Senhor Deus, ensina-me
o que queres que eu faça,
e eu te obedecerei fielmente!
Ensina-me a te servir
com toda a devoção.

12 Senhor, meu Deus, eu te louvarei
com todo o coração
e anunciarei a tua grandeza
para sempre.

13 Como é grande o teu amor por mim!
Tu não deixaste que eu fosse levado
para o fundo do mundo dos mortos.

14 Ó Deus, estou sendo atacado
por gente orgulhosa.
Um bando de pessoas violentas
está querendo me matar,
pessoas que não querem saber de ti.

15 Mas tu, Senhor, és Deus de compaixão
e de amor;
és sempre paciente, bondoso e fiel.

16 Olha de novo para mim
e tem misericórdia de mim;
dá-me a tua força e salva-me,
pois eu te sirvo,
como te serviu também a minha mãe.

17 Ó Senhor Deus, dá-me uma prova
da tua bondade!
Então os que me odeiam verão
que tu tens me ajudado e consolado
e ficarão envergonhados.