Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

sábado, 7 de julho de 2012

2º Crônicas 1 (dia 92) + 1º Crônicas 27 a 29

1º Crônicas 27

Organização militar do reino de Davi


1 Esta é a lista dos israelitas chefes de famílias e líderes de grupos de famílias e os seus oficiais que prestavam serviço militar no reino. Cada mês do ano um grupo diferente de vinte e quatro mil homens estava de serviço, dirigidos pelo comandante daquele mês.

2-15 Os comandantes de cada mês eram os seguintes:
Primeiro mês: Jasobeão, filho de Zabdiel. Ele era do grupo de famílias de Peres, uma parte da tribo de Judá.
Segundo mês: Dodai, descendente de Aoí. Miclote era o seu ajudante no comando.
Terceiro mês: Benaías, filho do sacerdote Joiada. Benaías era o líder do grupo chamado “Os Trinta”, e o seu filho Amizabade ficou no lugar dele como comandante desse grupo.
Quarto mês: Asael, irmão de Joabe. Depois o seu filho Zebadias ficou no lugar dele.
Quinto mês: Samute, descendente de Isar.
Sexto mês: Ira, filho de Iques, da cidade de Tecoa.
Sétimo mês: Heles, da tribo de Efraim, que era da cidade de Pelom.
Oitavo mês: Sibecai, da cidade de Husa, que era do grupo de famílias de Zera, uma parte da tribo de Judá.
Nono mês: Abiezer, da cidade de Anatote, no território da tribo de Benjamim.
Décimo mês: Maarai, da cidade de Netofa, que era do grupo de famílias de Zera.
Décimo primeiro mês: Benaías, da cidade de Piratom, que ficava no território da tribo de Efraim.
Décimo segundo mês: Heldai, da cidade de Netofa, que era descendente de Otoniel.



Chefes das tribos de Israel

16-22 Esta é a lista dos chefes das tribos de Israel:

+-------------------+----------------------------+
|             Tribo | Chefe                      |
+-------------------+----------------------------+
|             Rúben | Eliézer, filho de Zicri    |
|            Simeão | Sefatias, filho de Maacá   |
|              Levi | Hasabias, filho de Quemuel |
|              Arão | Zadoque                    |
|              Judá | Eliú, irmão do rei Davi    |
|           Issacar | Onri, filho de Micael      |
|           Zebulom | Ismaías, filho de Obadias  |
|           Naftali | Jerimote, filho de Azriel  |
|            Efraim | Oséias, filho de Azazias   |
| Manassés do Oeste | Joel, filho de Pedaías     |
| Manassés do Leste | Ido, filho de Zacarias     |
|          Benjamim | Jaaziel, filho de Abner    |
|                | Azarel, filho de Jeroão    |
+-------------------+----------------------------+


23 O rei Davi não contou os homens que tinham menos de vinte anos, pois Deus havia prometido fazer o povo de Israel tão numeroso como as estrelas do céu.

24 Joabe, cuja mãe se chamava Zeruia, começou a fazer um recenseamento, porém não terminou. Deus castigou o povo de Israel por causa desse recenseamento. Por isso, o número total não foi escrito nos registros oficiais do rei Davi.



Administradores das propriedades do rei

25-31 Esta é a lista dos que cuidavam das propriedades do rei:
Depósitos do rei: Azmavete, filho de Adiel.
Depósitos nos campos, nas cidades, nos povoados e nas fortalezas: Jônatas, filho de Uzias.
Trabalhadores do campo: Ezri, filho de Quelube.
Plantações de uvas: Simei, da cidade de Ramá.
Depósitos de vinho: Zabdi, da cidade de Sefã.
Plantações de oliveiras e de figueiras que havia nas planícies de Judá: Baal-Hanã, de Gedera.
Depósitos de azeite: Joás.
Gado que pastava na planície de Sarom: Sitrai, da cidade de Sarom.
Gado que pastava nos vales: Safate, filho de Adlai.
Camelos: Obil, que era ismaelita.
Jumentas: Jedias, da cidade de Meronote.
Ovelhas e cabras: Jaziz, que era de uma tribo hagarita.



Os conselheiros do rei Davi

32 Jônatas, tio de Davi, um homem sábio e instruído, era escrivão. Ele e Jeiel, filho de Hacmoni, estavam encarregados da educação dos filhos do rei. 33 Aitofel era conselheiro do rei, e Husai, o arquita, era o conselheiro particular do rei. 34 Depois que Aitofel morreu, Abiatar e Joiada, filhos de Benaías, se tornaram conselheiros. Joabe era o comandante do exército do rei.



1º Crônicas 28

Davi apresenta Salomão para ficar no seu lugar


1 O rei Davi ordenou que todas as autoridades de Israel se reunissem na cidade de Jerusalém. Portanto, se reuniram em Jerusalém todos os chefes das tribos, os oficiais que cuidavam dos negócios do reino, os chefes dos grupos de famílias, os administradores das propriedades e de todo o gado que pertenciam ao rei e aos seus filhos e também os funcionários do palácio, os oficiais superiores do exército e outros homens importantes.

2 Então Davi ficou de pé na frente deles e disse:
— Povo da minha terra, meus irmãos, escutem! Eu quis construir uma casa onde ficasse guardada para sempre a arca da aliança, que é o estrado dos pés do Senhor, nosso Deus. Eu havia feito preparativos para construir um templo em sua honra, 3 mas ele me proibiu de construí-lo porque sou soldado e fiz correr muito sangue. 4 O Senhor, o Deus de Israel, escolheu a mim e aos meus descendentes a fim de governarmos o povo de Israel para sempre. Pois ele escolheu a tribo de Judá para que dela saíssem os reis; da tribo de Judá ele preferiu a família do meu pai; e entre os filhos do meu pai ele me escolheu para me fazer rei de todo o povo de Israel.

5 Ele me deu muitos filhos e entre todos eles escolheu Salomão para governar Israel, o reino do Senhor.

6 E Davi continuou:
— Deus me disse: “O seu filho Salomão é quem irá construir o meu Templo. Eu o escolhi para ser meu filho e serei pai dele.

7 Se ele continuar a obedecer a todas as minhas leis e mandamentos, como tem feito até hoje, eu firmarei o seu reino para sempre”.

8 Davi disse também:
— Portanto, agora, na presença do nosso Deus e desta assembleia de todo o povo de Israel, o povo do Senhor, eu recomendo a vocês que obedeçam cuidadosamente a tudo o que o Senhor, nosso Deus, ordenou, para que esta boa terra continue a ser de vocês e para que vocês possam deixá-la como herança aos seus filhos para sempre.

9 E a Salomão ele disse:
— Meu filho, reconheça o Deus do seu pai e sirva-o com todo o coração e de livre e espontânea vontade. Ele conhece todos os seus pensamentos e desejos. Se você o procurar, ele o aceitará; mas, se o abandonar, ele o rejeitará para sempre.

10 Você deve compreender que o Senhor o escolheu para construir o seu santo Templo. Portanto, seja forte e mãos à obra!
11 Davi entregou a Salomão a planta de todos os prédios do Templo, dos depósitos, de todas as salas e do Lugar Santíssimo, onde os pecados são perdoados. 12 Deu também as plantas de tudo o que tinha planejado para os pátios e as salas que deveriam ficar ao seu redor e as plantas dos depósitos onde seriam guardados os objetos do Templo e as ofertas dedicadas a Deus. 13 Davi também deu a Salomão por escrito a maneira de organizar os sacerdotes e levitas no cumprimento dos seus deveres, para fazer o trabalho do Templo e para cuidar de todos os objetos do Templo. 14 O plano determinava o peso da prata e do ouro que deveriam ser usados para fazer os objetos do Templo, 15 para fazer cada lamparina e candelabro, 16 as mesas de prata e cada uma das mesas de ouro onde seriam colocados os pães oferecidos a Deus. 17 Também determinava o peso do ouro puro que deveria ser usado para fazer os garfos, as bacias e as jarras, o peso da prata e do ouro para fazer os pratos 18 e o peso do ouro puro que deveria ser usado para fazer o altar onde o incenso é queimado e para fazer o carro onde seriam colocados os querubins, que com as asas estendidas cobrem a arca da aliança de Deus, o Senhor.

19 O rei Davi disse:
— Tudo o que está nestas plantas foi escrito de acordo com as instruções que o Senhor me deu, explicando como tudo deve ser feito.

20 E disse ao seu filho Salomão:
— Seja forte e corajoso e mãos à obra! Não desanime, nem tenha medo, pois o Senhor, meu Deus, estará com você. Ele não o abandonará, mas ficará com você até terminarem todas as obras da construção do Templo. 21 Os sacerdotes e os levitas foram escalados para cuidar dos serviços do Templo. Trabalhadores que sabem fazer todos os tipos de serviço estão prontos para ajudá-lo, e todo o povo e os seus líderes estão às suas ordens.




1º Crônicas 29

Ofertas para a construção do Templo


1 Depois o rei Davi disse a todo o povo:
— O meu filho Salomão é o único a quem Deus escolheu, mas ele ainda é jovem e sem experiência. O trabalho a ser feito é enorme porque não se trata da construção de um palácio onde vão morar pessoas, mas de um templo para Deus, o Senhor. 2 Para construir o Templo do meu Deus, preparei com todo o esforço o material necessário, isto é, ouro, prata, bronze, ferro, madeira, pedras de ônix, pedras preciosas, pedras de várias cores para os mosaicos e muito mármore. 3 Mas, além de todos os preparativos que fiz para o Templo, dei também prata e ouro que me pertencem, pois amo o Templo do meu Deus. 4 Dei mais de cem toneladas do mais puro ouro e duzentos e quarenta toneladas de prata pura para revestir as paredes do Templo

5 e para todos os objetos que os artesãos vão fazer. Agora, quem está disposto a dar ofertas ao Senhor Deus por vontade própria?
6 Então os chefes dos grupos de famílias, as autoridades das tribos, os oficiais do exército e os administradores das propriedades do rei deram de livre vontade 7 para a obra do Templo o seguinte: mais de cento e setenta toneladas de ouro, dez mil barras de ouro, trezentas e quarenta toneladas de prata, seiscentas e quinze toneladas de bronze e três mil quatrocentas e vinte toneladas de ferro. 8 Aqueles que tinham pedras preciosas deram essas pedras para o tesouro do Templo, que era administrado por Jeiel, do grupo de famílias levitas de Gérson.

9 O povo deu de boa vontade ofertas a Deus, o Senhor, e eles ficaram alegres porque havia sido dado tanto. O rei Davi também ficou muito feliz.



Davi louva a Deus

10 Então, ali em frente de todo o povo, o rei Davi louvou a Deus, o Senhor. Ele disse:
— Ó Senhor, Deus do nosso antepassado Jacó, bendito sejas para sempre! 11 Tu és grande e poderoso, glorioso, esplêndido e majestoso. Tudo o que existe no céu e na terra pertence a ti; tu és o Rei, o supremo governador de tudo. 12 Toda a riqueza e prosperidade vêm de ti; tu governas todas as coisas com o teu poder e a tua força e podes tornar grande e forte qualquer pessoa.

13 Agora, nosso Deus, nós te agradecemos e louvamos o teu nome glorioso.
14 — No entanto, o meu povo e eu não podemos, de fato, te dar nada, pois tudo vem de ti, e nós somente devolvemos o que já era teu. 15 Tu sabes, ó Senhor, que tanto os nossos antepassados como nós passamos pela vida como estrangeiros, como pessoas que estão de passagem. Os nossos dias são como uma sombra que passa, e não podemos escapar da morte. 16 Ó Senhor, nosso Deus, nós trouxemos toda esta riqueza a fim de construir um templo para honrar o teu santo nome, mas tudo isso veio de ti, e tudo é teu. 17 Eu sei que tu pões à prova os corações e amas as pessoas corretas. Com honestidade e sinceridade, eu te dei de livre vontade tudo isso e vejo com alegria que o teu povo, que está reunido aqui, trouxe de boa vontade ofertas a ti. 18 Ó Senhor, Deus dos nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó, conserva para sempre no coração do teu povo esta disposição e este pensamento e guarda-o fiel a ti.

19 Dá ao meu filho Salomão o desejo de obedecer com todo o coração a todos os teus mandamentos e ordens e a vontade de construir o Templo para o qual fiz estes preparativos.

20 Então Davi disse a todo o povo:
— Louvem o Senhor, nosso Deus!
E todo o povo louvou o Senhor, o Deus dos seus antepassados; todos se ajoelharam e encostaram o rosto no chão, adorando a Deus e prestando homenagem ao rei.
21 No dia seguinte mataram animais em sacrifício, dedicando-os a Deus, o Senhor, e depois os entregaram ao povo para que os comessem. Além disso, mil touros novos, mil carneiros e mil ovelhas foram completamente queimados no altar. Também trouxeram ofertas de vinho.

22 Naquele dia comeram e beberam com muita alegria na presença de Deus.
Depois foi anunciado pela segunda vez que Salomão era rei. Em nome do Senhor eles o ungiram como o seu rei e ungiram Zadoque como sacerdote. 23 E assim o rei Salomão sentou-se no trono de Deus, o Senhor, em lugar de Davi, o seu pai. Ele enriqueceu, e todo o povo de Israel lhe obedecia. 24 Todos os oficiais e soldados e até os outros filhos de Davi prometeram ser fiéis a Salomão.

25 O Senhor fez com que todo o povo respeitasse Salomão e o tornou mais glorioso do que qualquer outro rei que havia governado Israel.



A morte de Davi

26 Davi, filho de Jessé, governou todo o povo de Israel 27 quarenta anos: sete anos em Hebrom e trinta e três em Jerusalém. 28 Ele morreu bem velho, rico e respeitado, e o seu filho Salomão ficou no lugar dele como rei. 29 A história do rei Davi, do começo ao fim, foi escrita pelos profetas Samuel, Natã e Gade. 30 Essa história fala do seu governo, do seu poder e de todas as coisas que aconteceram com ele, com Israel e com os países vizinhos de Israel.



2º Crônicas 1

Salomão pede sabedoria a Deus

1º Reis 3:4-15


1 O rei Salomão, filho de Davi, conseguiu firmar o seu poder como rei de Israel, e o Senhor, seu Deus, o abençoou e fez o seu poder aumentar muito.
2 Salomão ordenou a todos os comandantes de mil soldados, aos de cem soldados, às autoridades do governo, aos chefes de família, enfim, a todos os israelitas 3 que fossem com ele até o lugar de adoração que ficava em Gibeão. Nessa cidade estava a Tenda da Presença de Deus, que Moisés, servo do Senhor, havia feito no deserto. 4 (A arca da aliança estava em Jerusalém, numa barraca que Davi tinha armado quando havia levado a arca de Quiriate-Jearim para Jerusalém.) 5 O altar de bronze, que havia sido feito por Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, estava em frente da Tenda Sagrada. O rei Salomão e todo o povo de Israel foram lá para adorar a Deus.

6 Ali, no altar de bronze, Salomão ofereceu a Deus em sacrifício mil animais, que foram completamente queimados.

7 Naquela noite Deus apareceu a Salomão e perguntou:
— O que você quer que eu lhe dê?

8 Ele respondeu:
— Tu sempre mostraste um grande amor por Davi, o meu pai, e deixaste que eu ficasse como rei no lugar dele. 9 E agora, ó Senhor Deus, cumpre a promessa que fizeste ao meu pai. Já que me fizeste rei de um povo tão numeroso como o pó da terra,

10 dá-me sabedoria e conhecimento para que eu possa governá-lo. Se não for assim, como poderei governar este teu grande povo?

11 Deus disse a Salomão:
— Visto que você pediu sabedoria e conhecimento para governar o meu povo, de quem eu fiz você rei, em vez de pedir riquezas, bens, ou honras, ou a morte dos seus inimigos, ou vida longa,

12 eu lhe darei sabedoria e conhecimento. E lhe darei também mais riquezas, bens e honras do que qualquer outro rei teve antes de você ou terá depois.

13 Então Salomão saiu do lugar de adoração que ficava em Gibeão, onde estava a Tenda Sagrada, e voltou para Jerusalém, onde governou o povo de Israel.



As riquezas de Salomão

1º Reis 10:26-29


14 Salomão ajuntou mil e quatrocentos carros de guerra e doze mil cavalos de cavalaria. Espalhou uma parte deles por várias cidades e deixou o resto em Jerusalém. 15 Em Jerusalém, durante o seu reinado, a prata e o ouro eram tão comuns como as pedras, e havia tantos cedros como as figueiras bravas que existem nas planícies de Judá. 16 Os agentes do rei controlavam a importação de cavalos de Musri e da Cilícia, 17 e a importação de carros de guerra do Egito. Esses agentes forneciam cavalos e carros de guerra para os reis heteus e sírios, vendendo cada carro por seiscentas barras de prata e cada cavalo por cento e cinquenta barras de prata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário