Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Isaías 1 a 2 (dia 173) + Cantares 7 a 8

Cântico dos Cânticos 7

Ele

1 Ó filha de um príncipe,
como são bonitos os seus pés calçados de sandálias!
As curvas dos seus quadris são como joias,
são trabalho de um artista.

2 O seu umbigo é uma taça
onde não falta vinho.
A sua cintura é como um feixe de trigo
cercado de lírios.

3 Os seus seios parecem duas crias,
crias gêmeas de uma gazela.

4 O seu pescoço é como uma torre de marfim.
Os seus olhos são como os poços que ficam
ao lado dos portões da grande cidade de Hesbom.
O seu nariz é tão belo como a torre do Líbano,
de onde se avista Damasco.

5 A sua cabeça está sempre erguida como o monte Carmelo.
Os seus cabelos são como a púrpura;
até um rei ficaria preso nas suas tranças.

6 Como você é linda, minha querida!
Como você me dá prazer!
Como é agradável a sua presença!

7 Você é tão graciosa como uma palmeira;
os seus seios são como cachos de tâmaras.

8 Vou subir na palmeira
e colher os seus frutos.
Os seus seios são para mim como cachos de uvas.
A sua boca tem o perfume das maçãs,

9 e os seus beijos são como vinho delicioso.


Ela

Então que o meu querido beba suavemente deste vinho
que escorre entre os seus lábios e dentes.

10 Eu sou do meu amado, e ele me quer.

11 Venha, querido, vamos para o campo;
vamos passar a noite nas plantações de uvas.

12 Vamos levantar cedo e olhar as parreiras,
para ver se elas já começaram a brotar.
Veremos se as flores estão se abrindo
e se as romãzeiras já estão em flor.
Ali eu lhe darei o meu amor.

13 Podemos sentir o perfume das mandrágoras.
Todas as frutas saborosas estão na nossa porta.
Querido, eu guardei para você todo tipo de frutas,
as frutas frescas e as secas.



Cântico dos Cânticos 8

1 Que bom seria se você fosse meu irmão,
se tivesse sido amamentado por minha mãe!
Então, se eu me encontrasse com você na rua,
poderia beijá-lo, e ninguém se importaria.

2 Eu o levaria para a casa da minha mãe,
e você me ensinaria.
Eu lhe daria vinho com especiarias
e o meu vinho de romãs para você beber.

3 A sua mão esquerda estaria debaixo da minha cabeça,
e a direita me abraçaria.

4 Prometam, mulheres de Jerusalém,
que vocês não vão perturbar o nosso amor.



Sexta canção

Coro

5 Quem é esta que vem subindo do deserto,
de braço dado com o seu querido?


Ela

Debaixo da macieira, eu acordei você,
ali, onde você nasceu,
no lugar onde a sua mãe o deu à luz.

6 Grave o meu nome no seu coração
e no anel que está no seu dedo.
O amor é tão poderoso como a morte;
e a paixão é tão forte como a sepultura.
O amor e a paixão explodem em chamas
e queimam como fogo furioso.

7 Nenhuma quantidade de água pode apagar o amor,
e nenhum rio pode afogá-lo.
Se alguém quisesse comprar o amor
e por ele oferecesse as suas riquezas,
receberia somente o desprezo.


Os irmãos da noiva

8 Nós temos uma irmãzinha que ainda tem seios pequenos.
O que faremos por nossa irmãzinha
quando um rapaz quiser namorá-la?

9 Se ela for uma muralha,
nós a defenderemos com uma torre de prata.
Se ela for uma porta,
nós a reforçaremos com sarrafos de cedro.


Ela

10 Eu sou uma muralha,
e os meus seios são as suas torres.
Por isso, o meu amado está certo
de que estou bem protegida e segura.

11 Salomão tinha uma plantação de uvas
num lugar chamado Baal-Hamom.
Ele escolheu lavradores para cuidarem dela;
cada um tinha de lhe pagar mil barras de prata.

12 Eu também tenho uma plantação de uvas
e faço dela o que quero.
Salomão, venha receber as suas mil barras.
Lavradores, venham receber duzentas barras pelo seu trabalho.


Ele

13 Minha querida, os meus companheiros estão querendo ouvi-la.
Eu também quero ouvir a sua voz no jardim.


Ela

14 Venha depressa, meu amado,
correndo como uma gazela,
como um filhote de corço,
que salta sobre os montes perfumosos.



Isaías 1

1 São estas as mensagens a respeito de Judá e de Jerusalém que o Senhor Deus deu a Isaías, filho de Amoz, durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias em Judá.



Deus acusa o seu povo

2 Escutem, ó céus,
preste atenção, ó terra,
pois o Senhor Deus falou!
Ele disse:
“Criei filhos e cuidei deles,
mas eles se revoltaram contra mim.

3 O boi conhece o seu dono,
e o jumento sabe onde o dono põe o alimento para ele,
mas o meu povo não sabe nada,
o povo de Israel não entende coisa nenhuma.”

4 Ai desse povo mau,
dessa gente cheia de pecados!
Todos são ruins,
todos são perversos.
Eles abandonaram o Senhor,
rejeitaram o Santo Deus de Israel
e viraram as costas para ele.

5 Por que vocês continuam a pecar?
Será que querem receber mais castigos?
A sua cabeça está ferida,
e todos estão desanimados.

6 Da cabeça até os pés,
o corpo de vocês está machucado,
cheio de ferimentos e de chagas abertas,
que não foram lavadas, nem enfaixadas,
nem limpadas com azeite.

7 A terra de vocês está arrasada,
as cidades foram destruídas pelo fogo.
Na presença de vocês,
os estrangeiros arrasaram a sua terra,
e ela ficou em ruínas.
Os estrangeiros acabaram com ela.

8 Só ficou Jerusalém,
como se fosse uma barraca de vigia numa plantação de uvas,
como uma cabana numa plantação de pepinos
ou como uma cidade cercada pelos inimigos.

9 Se o Senhor Todo-Poderoso
não tivesse deixado que alguns de nós vivêssemos,
seríamos agora como a cidade de Sodoma,
estaríamos destruídos como Gomorra.

10 Autoridades de Jerusalém,
escutem o que o Senhor está dizendo!
Moradores da cidade,
deem atenção ao ensinamento do nosso Deus!

11 O Senhor diz:
“Eu não quero todos esses sacrifícios
que vocês me oferecem.
Estou farto de bodes e de animais gordos
queimados no altar;
estou enjoado do sangue de touros novos,
não quero mais carneiros nem cabritos.

12 Quando vocês vêm até a minha presença,
quem foi que pediu todo esse corre-corre
nos pátios do meu Templo?

13 Não adianta nada me trazerem ofertas;
eu odeio o incenso que vocês queimam.
Não suporto as Festas da Lua Nova,
os sábados e as outras festas religiosas,
pois os pecados de vocês estragam tudo isso.

14 As Festas da Lua Nova e os outros dias santos
me enchem de nojo;
já estou cansado de suportá-los.

15 “Quando vocês levantarem as mãos para orar,
eu não olharei para vocês.
Ainda que orem muito,
eu não os ouvirei,
pois os crimes mancharam as mãos de vocês.

16 Lavem-se e purifiquem-se!
Não quero mais ver as suas maldades!
Parem de fazer o que é mau

17 e aprendam a fazer o que é bom.
Tratem os outros com justiça;
socorram os que são explorados,
defendam os direitos dos órfãos
e protejam as viúvas.”

18 O Senhor Deus diz:
“Venham cá, vamos discutir este assunto.
Os seus pecados os deixaram manchados de vermelho,
manchados de vermelho escuro;
mas eu os lavarei,
e vocês ficarão brancos como a neve,
brancos como a lã.

19 Se forem humildes e me obedecerem,
vocês comerão das coisas boas que a terra produz.

20 Mas, se forem rebeldes e desobedientes,
serão mortos na guerra.
Eu, o Senhor, falei.”



Salvação e castigo

21 A cidade de Jerusalém era fiel a Deus,
mas agora está agindo como prostituta.
Estava cheia de gente boa e honesta,
mas agora só ficaram assassinos.

22 Jerusalém, você era como prata pura,
porém agora não vale nada;
era como o melhor vinho,
porém agora é como vinho misturado com água.

23 As suas autoridades são pessoas revoltadas
e têm amizade com ladrões.
Estão sempre aceitando dinheiro e presentes
para torcer a justiça.
Não defendem os direitos dos órfãos
e não se preocupam com as causas das viúvas.

24 Portanto, escutem o que diz o Senhor, o Deus Todo-Poderoso, o forte Deus de Israel!
Ele diz ao seu povo:
“Eu me vingarei de vocês, meus inimigos;
vou acertar as contas com vocês, meus adversários.

25 Na minha ira, vou castigá-los
para que fiquem completamente puros,
assim como o metal é purificado pelo fogo.

26 Eu lhes darei autoridades e juízes
como os que vocês tinham no passado.
Então Jerusalém será chamada de ‘Cidade da Justiça’ e ‘Cidade Fiel’.”

27 O Deus justo salvará Sião,
salvará todos os seus moradores que se arrependerem.

28 Mas acabará com todos os rebeldes e pecadores,
com todos os que abandonam o Senhor.

29 Vocês vão ficar com vergonha das árvores sagradas
de que vocês tanto gostavam;
vão ficar desiludidos com os jardins sagrados
que lhes davam tanto prazer.

30 Vocês se tornarão como árvores de folhas murchas,
como um jardim que ninguém rega.

31 Os poderosos serão como a palha,
e as suas ações, como uma faísca:
eles serão destruídos pelo fogo,
e não haverá quem possa salvá-los.



Isaías 2

O reinado de paz de Deus, o Senhor

(Miqueias 4:1-3)

1 Esta é a mensagem a respeito de Judá e de Jerusalém que o Senhor Deus deu a Isaías, filho de Amoz:



2 No futuro,
o monte do Templo do Senhor
será o mais alto de todos
e ficará acima de todos os montes.
Os povos de todas as nações irão correndo para lá

3 e dirão assim:
“Vamos subir o monte do Senhor,
vamos ao Templo do Deus de Israel.
Ele nos ensinará o que devemos fazer,
e nós andaremos nos seus caminhos.
Pois os ensinamentos do Senhor vêm de Jerusalém;
do monte Sião ele fala com o seu povo.”

4 Deus será o juiz das nações,
decidirá questões entre muitos povos.
Eles transformarão as suas espadas em arados
e as suas lanças, em foices.
Nunca mais as nações farão guerra,
nem se prepararão para batalhas.

5 Venham, descendentes de Jacó,
vamos caminhar na luz que o Senhor nos dá.



O Dia do Senhor

6 Ó Deus, tu abandonaste o teu povo,
os descendentes de Jacó.
Pois o país está cheio de médiuns da Filisteia
e de adivinhos que vêm do Oriente.
O teu povo segue costumes estrangeiros.

7 A terra de Israel está cheia de prata e de ouro;
não se pode calcular a sua riqueza,
e não é possível contar os seus carros de guerra e cavalos.

8 Mas o país está cheio também de imagens!
O teu povo se ajoelha diante dessas imagens;
eles adoram aquilo que eles mesmos fizeram.

9 Porém todos serão humilhados e envergonhados.
Ó Deus, não os perdoes!

10 Vão procurar esconderijo nas cavernas!
Cavem buracos no chão
a fim de escapar da ira de Deus,
da glória majestosa do Senhor!

11 Virá o dia em que os orgulhosos serão humilhados
e os vaidosos serão rebaixados;
e somente o Senhor receberá os mais altos louvores.

12 Naquele dia, o Senhor Todo-Poderoso
vai humilhar todos os orgulhosos e vaidosos,
todos os que pensam que são importantes.

13 Ele destruirá os altos e majestosos cedros do Líbano
e todos os carvalhos da terra de Basã.

14 Ele arrasará todas as montanhas altas
e os montes elevados.

15 Ele derrubará todas as torres altas
e as muralhas fortes.

16 Ele afundará todos os grandes navios
e os barcos mais bonitos.

17 Naquele dia, os orgulhosos serão humilhados,
e os vaidosos serão rebaixados;
somente o Senhor receberá os mais altos louvores,

18 e todas as imagens desaparecerão.

19 Quando o Senhor aparecer,
os moradores da terra ficarão apavorados
e fugirão para as cavernas.
Eles descerão nos buracos profundos
a fim de escapar da ira de Deus,
da glória majestosa do Senhor.

20 Naquele dia, todos pegarão as imagens de prata e de ouro
que eles mesmos fizeram para adorar
e as deixarão para os ratos e os morcegos.

21 Quando o Senhor aparecer,
os moradores da terra ficarão apavorados.
Eles fugirão para as cavernas
e se meterão nas fendas das rochas
a fim de escapar da ira de Deus,
da glória majestosa do Senhor.
22 Não confiem mais nos seres humanos, pois são mortais! Será que eles valem alguma coisa?

Nenhum comentário:

Postar um comentário