Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Jó 25 a 28 (dia 116)

Jó 25


Terceira fala de Bildade
(25:1-6)


Pode alguém ser correto diante de Deus?

1 Então Bildade, da região de Sua, em resposta disse:

2 “Deus é poderoso e deve ser temido;
ele faz com que haja paz no céu.

3 Será que alguém já contou os seus anjos?
Haverá alguém sobre quem a sua luz não brilhe?

4 Pode alguém ser correto diante de Deus?
Pode um simples mortal deixar de ser culpado?

5 Para Deus até a lua não tem brilho,
e as estrelas têm defeitos.

6 Que dizer, então, do ser humano, esse inseto?
Que valor tem esse verme para Deus?”



Jó 26


Jó critica Bildade
(26:1-4)

1 Então Jó em resposta disse:

2 “Bildade, eu estou fraco, sem forças;
como você me ajuda e me consola!…

3 Como você é bom para dar conselhos
e gastar a sua sabedoria com um ignorante como eu!

4 Quem foi que o ajudou a dizer essas palavras?
Quem o inspirou a falar assim?”



Continuação da terceira fala de Bildade
(26:5-14)

A grandeza do poder de Deus

5 “Os mortos tremem de medo
nas águas debaixo da terra.

6 Para Deus o mundo dos mortos é aberto;
não há cobertura que o impeça de ver o que lá acontece.

7 Deus estendeu o céu sobre o vazio
e suspendeu a terra por cima do nada.

8 Ele prende a água nas nuvens,
e elas não se rasgam com o seu peso.

9 Ele cobre a cara da lua cheia,
estendendo sobre ela uma nuvem.

10 Deus separou a luz da escuridão
por meio de um círculo desenhado no mar.

11 Quando ele ameaça as colunas que sustentam o céu,
elas se assustam e tremem de medo.

12 Com o seu poder, Deus dominou o Mar;
com a sua inteligência, derrotou o monstro Raabe.

13 Com o seu sopro, Deus limpou o céu
e, com a sua mão, matou a Serpente fugitiva.

14 Mas essas coisas são apenas uma amostra,
um eco bem fraco do que Deus é capaz de fazer.
Quem pode compreender a verdadeira grandeza do seu poder?”



Jó 27


Resposta de Jó
(27:1-12)


Insistirei na minha inocência

1 E Jó continuou em sua fala e disse:

2 “Juro por Deus, pelo Todo-Poderoso,
que não quer me fazer justiça
e que enche de amargura o meu coração,

3 juro que, enquanto ele me der forças para respirar,

4 os meus lábios nunca dirão coisas más,
e a minha língua não contará mentiras.

5 Nunca direi que vocês têm razão de me acusar;
enquanto viver, insistirei na minha inocência.

6 Fico firme e não desisto de dizer que estou certo,
pois a minha consciência nunca me acusou.



Que meus inimigos sejam castigados

7 “Que todos os que são contra mim,
os que são meus inimigos,
sejam castigados como os maus, como os perversos!

8 Que esperança terão os ateus
quando Deus lhes tirar a vida?

9 Quando estiverem em dificuldades,
ele não ouvirá os seus gritos,

10 pois Deus não é a alegria deles,
e eles nunca fizeram orações ao Todo-Poderoso.

11 “Vou ensinar a vocês como é grande o poder de Deus,
vou explicar os planos do Todo-Poderoso.

12 Não, não é preciso, pois vocês todos já viram isso.
Então por que é que ficam aí dizendo bobagens?”



Quarta fala de Zofar
(27:13-23)

Deus castiga os maus

13 “Vou dizer como Deus, o Todo-Poderoso,
castiga os homens maus e violentos.

14 As suas crianças passarão fome,
e os seus filhos, mesmo que sejam muitos,
morrerão na guerra;

15 os que ficarem vivos morrerão de doença,
e as suas viúvas não chorarão por eles.

16 “O perverso pode ajuntar prata aos montes,
pode ter muita roupa, muita mesmo,

17 mas algum dia uma pessoa direita usará essas roupas,
e um homem honesto ficará com a prata.

18 A casa que o homem mau constrói
dura tão pouco tempo como uma teia de aranha
ou como a cabana de um vigia numa plantação.

19 O homem mau vai rico para a cama,
mas é pela última vez,
pois, quando acorda, a sua riqueza já se foi.

20 O terror o arrasará como se fosse uma enchente,
e de noite a tempestade o jogará longe.

21 O vento violento do Leste
o arrancará da sua casa,

22 soprando contra ele sem piedade,
enquanto ele faz tudo para escapar.

23 Ele corre, e o vento assobia
e o apavora com o seu poder destruidor.”



Jó 28


Elogio da sabedoria
(Cap. 28)


Olhos abertos para tudo o que é precioso

1 Há minas de onde se tira a prata,
há lugares onde se refina o ouro.

2 O ferro é tirado da terra,
e das pedras se derrete o cobre.

3 Os mineiros levam luz para debaixo da terra;
eles exploram lugares profundos
e ali, na escuridão, procuram minérios.

4 Longe das cidades,
em lugares por onde ninguém passa,
eles abrem os poços das minas.
E trabalham na solidão,
pendurados e balançando de um lado para outro.

5 Por cima deles, a terra produz trigo
e por baixo está toda rasgada e esmigalhada.

6 As suas pedras contêm safiras,
e no seu pó se encontra ouro.

7 As águias não veem o caminho que desce para as minas,
e os falcões também não o conhecem.

8 Os leões e outros animais ferozes
nunca descem por esse caminho.

9 Os homens cavam as rochas mais duras
e cortam as montanhas até o chão.

10 Eles furam túneis nas pedras,
com olhos abertos para tudo o que é precioso.

11 Eles cavam até chegar às nascentes dos rios
e trazem para a luz o que estava escondido.



O valor da sabedoria

12 Mas onde pode ser achada a sabedoria?
Em que lugar está a inteligência?

13 Os seres humanos não conhecem o valor da sabedoria
e não a encontram neste mundo.

14 O Oceano afirma: “Aqui não está”,
e o Mar diz: “Aqui também não.”

15 Ela não pode ser comprada com ouro,
nem trocada por prata.

16 Não se compra a sabedoria com o ouro mais puro,
nem com pedras preciosas, como a ágata ou a safira.

17 Ela vale mais do que o ouro ou o vidro;
não se pode trocá-la por joias de ouro puro.

18 Do coral e do cristal nem se fala;
a sabedoria é mais valiosa do que as pérolas.

19 O topázio da Etiópia não se compara com ela;
e ela não pode ser comprada com o ouro mais puro.



Só Deus sabe onde está a sabedoria

20 De onde vem, então, a sabedoria?
Em que lugar está a inteligência?

21 Nenhum ser vivo pode vê-la,
nem mesmo as aves que voam no céu.

22 Até a Destruição e a Morte dizem:
“Nós apenas ouvimos falar dela.”

23 Só Deus conhece o caminho;
só ele sabe onde está a sabedoria

24 porque a sua vista alcança os lugares mais distantes do mundo;
ele vê tudo o que acontece aqui na terra.

25 Quando Deus regulou a força dos ventos
e marcou o tamanho do mar;

26 quando decidiu onde a chuva devia cair
e por onde a tempestade devia passar;

27 foi então que ele viu a sabedoria,
e a examinou, e aprovou.

28 E ele disse aos seres humanos:
“Para ser sábio, é preciso temer o Senhor;
para ter compreensão, é necessário afastar-se do mal.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário