Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Salmos 35 a 38 (dia 129)

Salmos 35

Oração pedindo a ajuda de Deus


1 Ó Senhor Deus,
ataca os que me atacam
e combate os que me combatem!

2 Pega o teu escudo
e a tua armadura
e vem me ajudar.

3 Pega a tua lança
e o teu machado de guerra
e luta contra os que me perseguem.
Dá-me a certeza de que vais
me salvar.

4 Que sejam derrotados e humilhados
aqueles que me querem matar!
Que fujam envergonhados
os que fazem planos contra mim!

5 Que sejam como a palha
soprada pelo vento,
quando o Anjo do Senhor
os atacar!

6 Que o caminho deles
fique escuro e escorregadio
quando o Anjo do Senhor
os perseguir!

7 Pois, sem motivo nenhum,
armaram uma armadilha para mim;
cavaram uma cova funda
para me pegar.

8 Porém, quando menos esperarem,
virá a destruição.
Eles serão apanhados
pelas suas próprias armadilhas;
cairão nelas e serão destruídos.

9 Então eu me alegrarei
por causa do que o Senhor Deus
tem feito;
ficarei feliz porque ele me salvou
da morte.

10 Com todo o coração eu lhe direi:
“Não há ninguém como tu,
ó Senhor!
Tu proteges os fracos
quando são atacados pelos fortes
e livras os pobres e os necessitados
das mãos dos exploradores.”

11 Homens maus testemunham contra mim
e me acusam de crimes que não cometi.

12 O bem que faço
eles me pagam com o mal,
e por isso estou desesperado.

13 Mas, quando eles estavam doentes,
eu vesti roupas de luto
e até deixei de comer.
Curvei a cabeça e orei por eles.

14 Orei como se fosse
por um amigo ou um irmão.
Eu andava curvado, de luto,
como quem chora por sua própria mãe.

15 Porém, quando eu estava aflito,
eles se alegravam
e ficavam em volta de mim, zombando.
Pessoas desconhecidas me bateram
e me feriram várias vezes.

16 Como homens que zombam de um coxo,
eles zombaram de mim
e me olharam feio, com ódio.

17 Ó Senhor, até quando
ficarás apenas olhando?
Livra-me dos ataques deles;
salva a minha vida desses leões.

18 Então eu te agradecerei em público;
eu te louvarei no meio da multidão.

19 Não deixes que os meus inimigos,
aqueles mentirosos,
se alegrem com a minha derrota!
Não permitas
que os que me odeiam sem motivo
fiquem rindo, felizes,
por causa da minha desgraça!

20 Eles não falam como amigos;
pelo contrário, inventam
acusações falsas
contra as pessoas que amam a paz.

21 Eles me acusam e gritam:
“Nós vimos o que você fez!”

22 Mas tu, ó Senhor Deus,
tens visto isso.
Então não te cales, Senhor,
e não fiques longe de mim!

23 Acorda, Senhor,
para me fazeres justiça!
Levanta-te, meu Deus,
e defende a minha causa!

24 Ó Senhor Deus, tu és justo;
por isso, declara que estou inocente.
Ó meu Deus, não deixes
que os meus inimigos
se alegrem à minha custa!

25 Não deixes que eles digam:
“Nós acabamos com ele.
Era isso mesmo o que queríamos.”

26 Que sejam completamente
derrotados e envergonhados
aqueles que se alegram
com o meu sofrimento!
Que fiquem cobertos
de vergonha e de desgraça
os que dizem que são melhores
do que eu!

27 Porém que gritem de alegria
os que desejam
que eu seja declarado inocente!
Que eles digam sempre:
“Como é grande o Senhor!
Ele está contente porque tudo
vai bem com o seu servo.”

28 Então anunciarei a tua fidelidade
e te louvarei o dia inteiro.



Salmos 36

A maldade humana e a bondade de Deus


1 O pecado fala ao perverso
lá no fundo do seu coração.
O perverso não aprende
a temer a Deus.

2 Ele se julga muito importante
e pensa que Deus não descobrirá
o seu pecado
e não o condenará.

3 A conversa dele é má
e cheia de mentiras;
ele não tem juízo
e não quer fazer o bem.

4 Deitado na sua cama,
ele planeja maldades.
Ele anda por caminhos
que não são bons
e nunca rejeita as coisas más.

5 Ó Senhor Deus,
o teu amor chega até o céu,
e a tua fidelidade vai até as nuvens.

6 A tua justiça é firme
como as grandes montanhas,
e os teus julgamentos são profundos
como o mar.
Ó Senhor Deus, tu cuidas das pessoas
e dos animais.

7 Como é precioso o teu amor!
Na sombra das tuas asas,
encontramos proteção.

8 Ficamos satisfeitos com a comida
que nos dás com fartura;
tu nos deixas beber do rio
da tua bondade.

9 Tu és a fonte da vida,
e, por causa da tua luz,
nós vemos a luz.

10 Ó Deus, continua a amar
os que te conhecem
e a fazer o bem
aos que têm um coração honesto!

11 Não deixes que os orgulhosos
e os maus me pisem
e me obriguem a fugir.

12 Lá estão eles, caídos;
foram derrubados
e não podem se levantar.



Salmos 37

O fim dos maus e o fim dos bons


1 Não se aborreça por causa dos maus,
nem tenha inveja
dos que praticam o mal.

2 Pois eles vão desaparecer logo
como a erva, que seca;
eles morrerão como as plantas,
que murcham.

3 Confie em Deus, o Senhor, e faça o bem
e assim more com toda a segurança
na Terra Prometida.

4 Que a sua felicidade
esteja no Senhor!
Ele lhe dará
o que o seu coração deseja.

5 Ponha a sua vida
nas mãos do Senhor,
confie nele, e ele o ajudará.

6 Ele fará com que a sua honestidade
seja como a luz
e com que a justiça da sua causa
brilhe como o sol do meio-dia.

7 Não se irrite por causa
dos que vencem na vida,
nem tenha inveja
dos que conseguem realizar
os seus planos de maldade.
Tenha paciência,
pois o Senhor Deus cuidará disso.

8 Não fique com raiva,
não fique furioso.
Não se aborreça,
pois isso será pior para você.

9 Aqueles que confiam em Deus, o Senhor,
viverão em segurança
na Terra Prometida,
porém os maus serão destruídos.

10 Dentro de pouco tempo,
os maus desaparecerão;
você poderá procurá-los,
porém não os encontrará.

11 Mas os humildes viverão
em segurança na Terra Prometida
e terão alegria, prosperidade
e paz.

12 Os maus fazem planos contra os bons
e olham com ódio para eles.

13 O Senhor ri dos maus
porque sabe que o dia deles
está chegando.

14 Os maus puxam da espada
e curvam os seus arcos
para matar os pobres
e os necessitados
e para assassinarem
os que são honestos.

15 Mas os maus serão mortos
pelas suas próprias espadas,
e os seus arcos serão quebrados.

16 É melhor o pouco que os bons têm
do que as riquezas de muitos maus.

17 Pois o poder dos maus acabará,
mas o Senhor protege os bons.

18 Todos os dias o Senhor cuida
dos que são corretos;
a Terra Prometida será deles
para sempre.

19 Quando os tempos forem difíceis,
eles não sofrerão
e terão o que comer
em tempos de fome.

20 Porém os maus morrerão;
os inimigos de Deus, o Senhor,
desaparecerão como as flores
do campo,
sumirão como a fumaça.

21 Os maus pedem emprestado
e não pagam,
mas os bons são generosos em dar.

22 Aqueles que são abençoados por Deus
viverão em segurança
na Terra Prometida,
mas os que ele amaldiçoa
serão destruídos.

23 O Senhor nos guia
no caminho em que devemos andar
e protege aqueles cuja vida
é agradável a ele.

24 Se eles caírem, não ficarão caídos
porque o Senhor os ajudará
a se levantarem.

25 Fui moço e agora sou velho,
mas nunca vi um homem bom
abandonado por Deus
e nunca vi os seus filhos
mendigando comida.

26 Ele sempre é generoso
em dar e emprestar,
e os seus filhos são uma bênção.

27 Afaste-se do mal e faça o bem,
e você sempre morará
na Terra Prometida.

28 Pois o Senhor ama
aquilo que é direito e certo
e não abandona
os seus servos fiéis.
Ele sempre protege o seu povo,
mas os descendentes dos maus
serão destruídos.

29 Os bons possuirão a Terra Prometida
e sempre morarão nela.

30 Eles dizem coisas sábias
e sempre falam
o que é direito e certo.

31 Guardam no coração
a lei do seu Deus
e nunca se afastam dela.

32 Os maus espiam os bons
e procuram matá-los.

33 Porém o Senhor Deus
não abandonará os bons
nas mãos do inimigo;
e, quando forem julgados,
não deixará que sejam condenados.

34 Ponham a sua esperança
no Senhor
e obedeçam aos seus mandamentos.
Ele lhes dará a honra de possuírem
a Terra Prometida,
e vocês verão os maus
serem destruídos.

35 Vi um homem mau, um dominador cruel,
que era grandioso como um cedro
dos montes Líbanos.

36 Porém um dia passei por ali,
e ele já havia desaparecido;
eu o procurei,
porém não pude encontrá-lo.

37 Preste atenção nos bons,
e observe os honestos,
e você verá que as pessoas
que amam a paz
deixam descendentes.

38 Mas os que desobedecem
às leis de Deus
serão completamente destruídos,
e os seus descendentes desaparecerão.

39 O Senhor Deus salva do perigo
os que são bons
e os protege em tempos de aflição.

40 O Senhor os ajuda e livra;
e, porque eles procuram
a sua proteção,
ele os salva dos maus.



Salmos 38

A ajuda de Deus no sofrimento


1 Ó Senhor Deus, não me corrijas
quando estiveres irado!
Não me castigues no teu furor.

2 As tuas flechas de dor me atingiram;
eu senti o peso do castigo
da tua mão.

3 Por causa da tua ira,
estou muito doente.
O meu corpo todo está enfermo
por causa das minhas maldades.

4 Estou me afogando nos meus pecados;
eles são uma carga
pesada demais para mim.

5 Por causa da minha falta de juízo,
tenho feridas que cheiram mal
e apodrecem.

6 Estou muito abatido e encurvado
e choro o dia todo.

7 Estou muito doente,
queimando de febre.

8 Sinto-me profundamente abatido
e desanimado;
o meu coração está aflito,
e eu fico gemendo de dor.

9 Ó Senhor, tu sabes o que eu desejo,
pois ouves todos os meus gemidos.

10 O meu coração bate depressa,
estou fraco,
e os meus olhos perderam o brilho.

11 Por causa das minhas feridas,
os meus amigos
não chegam perto de mim,
e até a minha família se afasta.

12 Os que me querem matar
armam armadilhas para me pegar;
os que me querem ferir
ameaçam me desgraçar
e não param de fazer planos
contra mim.

13 Porém eu finjo que sou surdo
e não ouço;
eu me faço de mudo e não falo;

14 sou como alguém que não responde
porque não pode ouvir.

15 Apesar disso, eu ponho
a minha esperança em ti,
ó Senhor;
tu, Senhor meu Deus,
me responderás.

16 Não deixes que os meus inimigos
se alegrem com a minha desgraça;
não deixes que fiquem contentes
com o meu fracasso.

17 Pois estou quase caindo,
e o meu sofrimento não acaba mais.

18 Eu confesso as minhas maldades
e os meus pecados,
pois me deixam muito aflito.

19 No entanto, os meus inimigos
estão fortes e com saúde,
e há muita gente
que me odeia sem motivo.

20 Aqueles que pagam o bem com o mal
estão contra mim porque procuro
fazer o bem.

21 Ó Senhor Deus, não me abandones!
Não te afastes de mim, meu Deus!

22 Ajuda-me agora, ó Senhor,
meu Salvador!

Nenhum comentário:

Postar um comentário