Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Salmos 103 a 106 (dia 146)

Salmos 103

Hino à bondade de Deus

1 Ó Senhor Deus, que todo o meu ser
te louve!
Que eu louve o Santo Deus
com todas as minhas forças!

2 Que todo o meu ser
louve o Senhor,
e que eu não esqueça
nenhuma das suas bênçãos!

3 O Senhor perdoa todos os meus pecados
e cura todas as minhas doenças;

4 ele me salva da morte
e me abençoa com amor e bondade.

5 Ele enche a minha vida
com muitas coisas boas,
e assim eu continuo jovem e forte
como a águia.

6 O Senhor Deus julga
a favor dos oprimidos
e garante os seus direitos.

7 Ele revelou os seus planos a Moisés
e deixou que o povo de Israel visse
os seus feitos poderosos.

8 O Senhor é bondoso
e misericordioso,
não fica irado facilmente
e é muito amoroso.

9 Ele não vive nos repreendendo,
e a sua ira não dura para sempre.

10 O Senhor não nos castiga
como merecemos,
nem nos paga de acordo com
os nossos pecados e maldades.

11 Assim como é grande a distância
entre o céu e a terra,
assim é grande o seu amor
por aqueles que o temem.

12 Quanto o Oriente está longe
do Ocidente,
assim ele afasta de nós
os nossos pecados.

13 Como um pai trata com bondade
os seus filhos,
assim o Senhor é bondoso
para aqueles que o temem.

14 Pois ele sabe como somos feitos;
lembra que somos pó.

15 A nossa vida é como a grama;
cresce e floresce como a flor do campo.

16 Aí o vento sopra, a flor desaparece,
e nunca mais ninguém a vê.

17 Mas o amor de Deus, o Senhor,
por aqueles que o temem
dura para sempre.
A sua bondade permanece,
passando de pais a filhos,

18 para aqueles que guardam
a sua aliança
e obedecem fielmente
aos seus mandamentos.

19 O Senhor Deus colocou o seu trono
bem firme no céu;
ele é Rei e domina tudo.

20 Louvem o Senhor,
fortes e poderosos anjos,
que ouvem o que ele diz,
que obedecem aos seus mandamentos!

21 Louvem o Senhor,
todos os anjos do céu,
todos os seus servos,
que fazem a sua vontade!

22 Louvem o Senhor,
todas as suas criaturas,
em todo lugar onde ele reina!
Que todo o meu ser te louve,
ó Senhor!



Salmos 104

Canção de louvor ao Criador

1 Ó Senhor Deus,
que todo o meu ser te louve!
Ó Senhor, meu Deus,
como és grandioso!
Estás vestido de majestade
e de glória

2 e te cobres de luz.
Estendes os céus
como se fossem uma barraca

3 e constróis a tua casa
sobre as águas lá de cima.
Usas as nuvens
como o teu carro de guerra
e voas nas asas do vento.

4 Fazes com que os ventos
sejam os teus mensageiros
e com que os relâmpagos
sejam os teus servidores.

5 Tu puseste a terra bem firme
sobre os seus alicerces,
e assim ela nunca será abalada.

6 Cobriste a terra
com o oceano profundo,
como se ele fosse uma capa,
e as águas ficaram acima das montanhas.

7 Porém, quando repreendeste as águas,
elas fugiram;
quando ouviram o teu grito de comando,
saíram correndo.

8 As águas correram pelos montes
e desceram para os vales,
indo ao lugar que preparaste para elas.

9 Tu puseste um limite para as águas
a fim de que não cobrissem de novo
a terra.

10 Tu fazes surgir nascentes nos vales,
e os rios correm entre os montes.

11 Da sua água bebem
todos os animais selvagens;
com ela os jumentos selvagens
matam a sede.

12 Nas margens dos rios,
os pássaros fazem os seus ninhos
e cantam entre os galhos das árvores.

13 Do céu tu envias chuvas
para os montes,
e a terra fica cheia das tuas bênçãos.

14 Fazes crescer capim para o gado
e verduras e cereais para as pessoas,
que assim tiram da terra
o seu alimento.

15 Fazes a terra produzir o vinho,
que deixa a gente feliz;
o azeite, que alegra;
e o pão, que dá forças.

16 Muita chuva cai sobre as árvores
de Deus, o Senhor,
sobre os cedros, que ele plantou
nos montes Líbanos.

17 Ali os pássaros fazem os seus ninhos,
e as cegonhas constroem as suas casas
nos pinheiros.

18 Os cabritos selvagens vivem
no alto das montanhas,
e as lebres se escondem nos rochedos.

19 Tu fizeste a lua para marcar os meses;
o sol sabe a hora de se pôr.

20 Tu fizeste a noite,
e todos os animais selvagens saem
quando escurece.

21 Os leões novos rugem enquanto caçam,
procurando a comida que Deus dá.

22 Porém, quando o sol aparece,
eles voltam
e vão se deitar nas suas covas.

23 Então as pessoas saem para o serviço
e trabalham até a tarde.

24 Ó Senhor, tu tens feito
tantas coisas
e foi com sabedoria que as fizeste.
A terra está cheia das tuas criaturas.

25 Ali está o mar imenso, enorme,
onde vivem animais grandes e pequenos,
tantos, que não podem ser contados.

26 No mar passam os navios,
e nele brinca Leviatã,
o monstro marinho que tu criaste.

27 Todos esses animais dependem de ti,
esperando que lhes dês alimento
no tempo certo.

28 Tu dás a comida,
e eles comem e ficam satisfeitos.

29 Quando escondes o rosto, ficam com medo;
se cortas a respiração que lhes dás,
eles morrem
e voltam ao pó de onde saíram.

30 Porém, quando lhes dás o sopro de vida,
eles nascem;
e assim dás vida nova à terra.

31 Que a glória de Deus, o Senhor,
dure para sempre!
Que ele se alegre com aquilo que fez!

32 O Senhor olha para a terra, e ela treme;
toca nas montanhas, e elas soltam fumaça.

33 Cantarei louvores ao Senhor
enquanto eu viver;
cantarei ao meu Deus a vida inteira.

34 Que o Senhor fique contente
com a minha canção,
pois é dele que vem a minha alegria!

35 Que desapareçam da terra aqueles
que não querem saber de Deus,
e que os maus deixem de existir!
Que todo o meu ser te louve,
ó Senhor Deus!
Aleluia!



Salmos 105

Deus e o seu povo

(1º Crônicas 16:8-22)

1 Agradeçam a Deus, o Senhor,
anunciem a sua grandeza
e contem às nações
as coisas que ele fez.

2 Cantem a Deus, cantem louvores a ele,
falem dos seus atos maravilhosos.

3 Tenham orgulho daquilo
que o Santo Deus tem feito.
Que fique alegre o coração
de todos os que adoram
a Deus, o Senhor!

4 Procurem a ajuda do Senhor;
estejam sempre na sua presença.

5-6 Vocês, descendentes de Abraão,
servo de Deus,
vocês, descendentes de Jacó,
o escolhido de Deus,
lembrem de tudo o que Deus tem feito,
lembrem dos seus grandes
e maravilhosos milagres
e de como tem condenado
os nossos inimigos!

7 Ele é o Senhor, nosso Deus;
os seus mandamentos são
para o mundo inteiro.

8 Ele sempre lembrará da sua aliança
e, por milhares de gerações,
cumprirá as suas promessas.

9 Ele será fiel à aliança
feita com Abraão
e à promessa que fez com juramento
a Isaque.

10 Deus fez uma aliança com Jacó
para sempre,
fez com ele uma aliança eterna.

11 Naquela ocasião Deus disse:
“Eu lhe darei a terra de Canaã,
e ela será de vocês para sempre.”

12 Eles eram muito poucos,
eram estrangeiros na Terra Prometida.

13 Andavam de país em país,
de reino em reino.

14 Mas Deus não deixou que ninguém
os maltratasse
e, para protegê-los, avisou reis.

15 Ele disse: “Não toquem nos servos
que eu escolhi;
não maltratem os meus profetas!”

16 Deus fez com que houvesse fome
na terra deles
e deixou o seu povo sem alimento.

17 Então mandou na frente deles
um homem chamado José,
que havia sido vendido como escravo.

18 Os seus pés foram presos
com correntes,
e no seu pescoço puseram
uma coleira de ferro.

19 José ficou na prisão
até que se cumpriu
o que ele tinha dito.
A palavra do Senhor Deus provou
que José estava certo.

20 Aí o rei do Egito mandou soltá-lo;
o rei de muitas nações
o pôs em liberdade.

21 Ele o colocou
como a mais alta autoridade
daquela terra,
para governar o país inteiro.

22 José recebeu poder para dar ordens
aos príncipes do reino
e para orientar os conselheiros do rei.

23 Depois Jacó foi para o Egito
e ficou morando naquela terra.

24 O Senhor Deus fez com que o seu povo
tivesse muitos filhos
e o tornou mais forte
do que os seus inimigos.

25 Ele fez com que os egípcios
odiassem o seu povo
e fez com que enganassem os israelitas,
os servos de Deus.

26 Então Deus enviou o seu servo Moisés
e também Arão,
a quem havia escolhido.

27 Eles fizeram milagres de Deus no Egito
e ali realizaram coisas maravilhosas.

28 Deus mandou uma escuridão,
que cobriu a terra,
mas os egípcios não obedeceram
às suas ordens.

29 Ele transformou em sangue
os rios do Egito
e matou todos os seus peixes.

30 A terra do Egito ficou cheia de rãs,
que invadiram até o palácio do rei.

31 Deus deu ordem, e moscas e piolhos
encheram todo o país.

32 Em vez de chuva, ele mandou
chuva de pedra e relâmpagos
sobre a terra.

33 Deus destruiu as plantações de uvas
e de figos
e derrubou todas as árvores.

34 Ele deu ordem, e vieram gafanhotos,
tantos, que nem podiam ser contados.

35 Os gafanhotos comeram todas as plantas,
todas as colheitas do Egito.

36 Ele matou o filho mais velho
de todas as famílias dos egípcios,
matou aqueles que eram o orgulho
dessas famílias.

37 Então Deus tirou os israelitas
daquele país,
e eles levaram consigo prata e ouro.
Todos eram fortes e cheios de saúde.

38 Os egípcios ficaram contentes
quando os israelitas foram embora,
pois estavam com medo deles.

39 Deus pôs uma nuvem por cima do seu povo
e fogo para guiá-los durante a noite.

40 Eles pediram, e Deus mandou codornas
e do céu deu a eles pão bastante
para matar a fome.

41 Ele partiu uma rocha, e jorrou água,
que correu pelo deserto como um rio.

42 Pois ele lembrou da sua santa promessa
feita a Abraão, seu servo.

43 Assim Deus tirou do Egito
o seu povo escolhido,
e eles saíram de lá
cantando e gritando de alegria.

44 Deus lhes deu as terras
de outras nações
e deixou que tomassem os campos delas,

45 para que eles obedecessem às suas leis
e guardassem os seus mandamentos.
Aleluia!



Salmos 106

A bondade de Deus para com Israel

1 Aleluia!
Deem graças ao Senhor,
porque ele é bom
e o seu amor dura para sempre.

2 Quem pode contar
todas as coisas maravilhosas
que ele tem feito?
Quem pode louvá-lo como ele merece?

3 Felizes são aqueles que vivem
uma vida correta,
aqueles que sempre fazem o que é certo!

4 Lembra de mim, ó Senhor,
quando abençoares o teu povo;
e, quando o libertares,
liberta-me também a mim.

5 Deixa que eu veja o teu povo progredir
e que eu tome parte
na felicidade da tua nação,
na alegria daqueles que pertencem a ti.

6 Nós temos sido maus e perversos;
pecamos como os nossos antepassados
pecaram.

7 Quando estavam no Egito,
eles não entenderam
os feitos maravilhosos de Deus.
Esqueceram que muitas vezes
ele havia mostrado o seu amor por eles,
e eles se revoltaram perto do mar,
o mar Vermelho.

8 Mas, para mostrar o seu grande poder,
ele os salvou, como havia prometido.

9 O Senhor Deus deu ordem,
e o mar Vermelho secou;
ele fez com que eles o atravessassem
como se estivessem pisando terra seca.

10 Ele os livrou
das mãos daqueles que os odiavam;
ele os salvou dos seus inimigos.

11 As águas cobriram os inimigos;
não escapou nem um.

12 Então o seu povo acreditou
nas promessas de Deus
e cantou louvores a ele.

13 Mas logo esqueceram
o que Deus tinha feito
e agiram sem esperar o seu conselho.

14 No deserto, eles se deixaram levar
pelos seus desejos
e puseram Deus à prova.

15 Então ele deu o que pediram,
mas lhes mandou também
uma doença terrível.

16 Ali, no seu acampamento,
eles ficaram com inveja de Moisés
e também de Arão, o sacerdote
dedicado ao serviço do Senhor.

17 Então a terra se abriu e engoliu Datã;
Abirão e a sua família
também foram engolidos.

18 Fogo desceu sobre os seguidores deles
e queimou aquela gente má.

19 No monte Sinai os israelitas fundiram
um bezerro de ouro
e adoraram aquele ídolo
que haviam feito.

20 Trocaram a glória de Deus
pela imagem de um animal
que come capim.

21 Eles esqueceram de Deus,
o seu Salvador,
que havia feito coisas maravilhosas
no Egito.

22 Que coisas extraordinárias
Deus fez ali!
Que coisas espantosas fez
no mar Vermelho!

23 Depois Deus disse que ia destruir
os israelitas;
porém Moisés, o seu servo escolhido,
enfrentou Deus
e não deixou que a sua ira
os destruísse.

24 Mais tarde, porque não acreditaram
na promessa de Deus,
eles não quiseram entrar em Canaã,
aquela terra tão agradável.

25 Eles ficaram nas suas barracas
se queixando
e não quiseram dar atenção
a Deus, o Senhor.

26 Então o Senhor lhes deu
um aviso solene:
ele os faria morrer no deserto,

27 espalharia os seus descendentes
entre as nações pagãs,
deixando que morressem
em países estrangeiros.

28 Depois o povo de Deus se ajuntou
no monte Peor
para adorar o deus Baal,
e eles comeram da carne dos sacrifícios
oferecidos a deuses sem vida.

29 Com as suas ações, eles fizeram
com que Deus ficasse irado
e foram atacados
por uma doença terrível.

30 Mas Fineias castigou o culpado,
e a doença acabou.

31 Todos têm lembrado
dessa boa ação de Fineias,
e as gerações futuras
nunca esquecerão delas.

32 Depois, nas fontes de Meribá,
o povo fez com que Deus ficasse irado,
e quem sofreu por causa disso
foi Moisés.

33 Eles fizeram com que Moisés
ficasse tão irritado,
que ele disse coisas que não devia.

34 Eles não mataram os pagãos
como o Senhor Deus tinha mandado,

35 mas casaram com aquela gente
e imitaram os seus costumes pagãos.

36 O povo de Deus adorou ídolos
e por causa disso foi destruído.

37 Eles ofereceram
os seus próprios filhos e filhas
como sacrifício a deuses pagãos.

38 Mataram aquelas crianças inocentes,
os seus próprios filhos e filhas,
como sacrifício aos ídolos de Canaã.
E o país se tornou impuro
por causa desse sangue.

39 Fazendo essas coisas,
eles se corromperam
e foram infiéis a Deus.

40 Então o Senhor ficou irado
com o seu povo,
ficou muito aborrecido com eles.

41 Ele os abandonou
nas mãos dos pagãos,
e estes os dominaram.

42 Os israelitas foram maltratados
pelos seus inimigos
e ficaram debaixo das ordens deles.

43 Muitas vezes Deus livrou o seu povo,
mas eles preferiram se revoltar
contra ele
e se afundar ainda mais no pecado.

44 Porém, quando pediram a sua ajuda,
Deus os ouviu
e se voltou para eles
quando estavam aflitos.

45 Por causa deles, Deus lembrou
da sua aliança
e, por causa do seu grande amor,
ele mudou de ideia.

46 Deus fez com que aqueles que os levaram
como prisioneiros
tivessem pena deles.

47 Ó Senhor, nosso Deus, liberta-nos!
Tira-nos do meio dos pagãos
e leva-nos de volta para a nossa terra.
Assim nós te daremos graças
e com prazer te louvaremos,
ó Santo Deus.

48 Louvemos o Senhor, o Deus de Israel.
Louvem o Senhor agora e sempre.
Que todos os povos da terra digam:
“Amém”!
Aleluia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário