Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Salmos 79 a 82 (dia 140)

Salmos 79

Apelo à misericórdia divina

1 Ó Deus, os pagãos invadiram
a tua terra,
profanaram o teu santo Templo
e deixaram Jerusalém em ruínas.

2 Largaram os corpos dos teus servos,
dos que foram fiéis a ti,
para serem comidos pelas aves
e pelos animais selvagens.

3 Derramaram o sangue do teu povo
como se fosse água.
O sangue correu como água
por toda a cidade de Jerusalém,
e não sobrou ninguém
para sepultar os mortos.

4 As nações vizinhas nos insultam,
riem e caçoam de nós.

5 Ó Senhor Deus, até quando
ficarás irado conosco?
Será para sempre?
Será que a tua ira
continuará a queimar como fogo?

6 Ó Deus, fica irado com as nações
que não te adoram,
com os povos que te rejeitam!

7 Pois eles mataram o nosso povo
e arrasaram o nosso país.

8 Não nos castigues por causa dos pecados
dos nossos antepassados,
mas tem misericórdia de nós agora,
pois estamos completamente desanimados.

9 Ajuda-nos, ó Deus, nosso Salvador;
por causa da tua própria honra,
salva-nos e esquece os nossos pecados.

10 Por que deixar que as outras nações
perguntem:
“Onde está o Deus de vocês?”
Ó Deus, permite que vejamos o castigo
que lhes darás
por terem derramado o sangue
dos teus servos!

11 Ouve os gemidos dos prisioneiros
e, com o teu grande poder,
livra os que estão condenados à morte.

12 Ó Senhor, castiga as outras nações
sete vezes
pelos insultos com que te ofenderam!

13 Então nós, que somos o teu povo,
que somos ovelhas do teu rebanho,
nós e os nossos descendentes
te daremos graças para sempre
e cantaremos hinos de louvor a ti
hoje e nos tempos que estão por vir.



Salmos 80

Ó Deus, mostra-nos a tua misericórdia!

1 Ouve-nos, ó Pastor de Israel!
Escuta-nos, tu que guias o teu rebanho!
Tu que estás sentado no teu trono,
que fica sobre os querubins,

2 mostra a tua misericórdia
pelas tribos de Efraim,
Benjamim e Manassés!
Mostra-nos o teu poder;
vem e salva-nos.

3 Faze com que prosperemos de novo,
ó Deus!
Mostra-nos a tua misericórdia,
e seremos salvos.

4 Até quando, ó Senhor,
Deus Todo-Poderoso,
ficarás irado com as orações
do teu povo?

5 Tu nos tens dado pão de lágrimas
para comer
e um copo cheio de lágrimas para beber.

6 Tu deixas que as nações vizinhas
briguem por causa da nossa terra
e que os nossos inimigos zombem de nós.

7 Faze com que prosperemos de novo,
ó Deus Todo-Poderoso!
Mostra-nos a tua misericórdia,
e seremos salvos.

8 Trouxeste do Egito uma parreira,
o povo de Israel;
expulsaste os outros povos
e plantaste essa parreira
na terra deles.

9 Preparaste o terreno para ela;
as suas raízes entraram fundo na terra,
e ela se espalhou por toda parte.

10 Cobriu os montes com a sua sombra,
e os seus galhos cresceram
acima dos cedros gigantes.

11 Ela estendeu os seus ramos
até o mar Mediterrâneo
e até o rio Eufrates.

12 Por que derrubaste as cercas
que havia em volta dela?
Agora quem passa pelo caminho
pode roubar as suas uvas.

13 Os porcos do mato a pisam e a destroem,
e os animais ferozes a devoram.

14 Volta para nós, ó Deus Todo-Poderoso!
Lá do céu olha para nós;
vem e salva a tua parreira.

15 Vem e salva essa parreira
que tu plantaste,
esse ramo novo que fizeste crescer
tão forte.

16 Os nossos inimigos a cortaram
e queimaram.
Na tua ira, olha para eles
e acaba com eles.

17 Protege e guarda o povo
que escolheste,
a nação que fizeste crescer tão forte.

18 Não nos afastaremos de ti outra vez;
conserva a nossa vida,
e nós te louvaremos.

19 Faze com que prosperemos de novo,
ó Senhor, Deus Todo-Poderoso!
Mostra-nos a tua misericórdia,
e seremos salvos.



Salmos 81

Festejar e obedecer

1 Cantem com alegria a Deus,
o nosso defensor;
cantem louvores ao Deus de Jacó.

2 Comecem a música e toquem os tamboris;
toquem músicas alegres nas liras
e nas harpas.

3 Toquem a trombeta para a festa
quando chegar a lua nova
e quando for lua cheia.

4 Isso é lei para Israel,
é uma ordem do Deus de Jacó.

5 Quando Deus marchou
contra a terra do Egito,
ele deu essa lei ao povo de Israel.
Ouvi uma voz, que eu não conhecia,
dizendo:

6 “Eu tirei das costas de vocês
as cargas pesadas,
fiz com que vocês ficassem livres
de carregar os cestos cheios
de tijolos.

7 Quando estavam aflitos,
vocês me chamaram,
e eu os salvei.
Lá de onde eu estava escondido,
na tempestade,
eu lhes respondi.
Eu os pus à prova na fonte de Meribá.

8 Meu povo, escute os meus conselhos!
Ó Israel, como eu gostaria
que você me ouvisse!

9 Nunca mais sirvam
nenhum deus estrangeiro,
nem adorem nenhum deus estranho.

10 Eu sou o Senhor, o Deus de vocês,
sou aquele que os tirou
da terra do Egito.
Abram a boca, e eu os alimentarei.

11 “Mas o meu povo não quis me ouvir;
Israel não me obedeceu.

12 Portanto, eu deixei que eles andassem
nos seus caminhos de teimosia
e que fizessem o que queriam.

13 Como gostaria que o meu povo
me ouvisse,
que o povo de Israel me obedecesse!

14 Eu derrotaria logo os seus inimigos
e castigaria todos os seus adversários.

15 Aqueles que me odeiam se curvariam
diante de mim,
e o castigo deles duraria para sempre.

16 Mas a vocês eu daria o melhor trigo
e os alimentaria com mel do campo,
até que ficassem satisfeitos.”



Salmos 82

Deus, o juiz de todos

1 Deus toma o seu lugar
na reunião dos deuses
e no meio deles dá a sua sentença:

2 “Vocês precisam parar de julgar
injustamente
e de estar do lado dos maus.

3 Defendam os direitos dos pobres
e dos órfãos;
sejam justos com os aflitos
e os necessitados.

4 Socorram os humildes e os pobres
e os salvem do poder dos maus.

5 “Vocês são ignorantes,
não entendem nada;
vocês vivem na escuridão.
As bases da lei e da ordem na terra
estão abaladas.

6 Eu disse: ‘Vocês são deuses;
todos vocês são filhos
do Deus Altíssimo.

7 Porém morrerão
como os homens comuns morrem;
a vida de vocês acabará
como a de qualquer príncipe.’ ”

8 Vem, ó Deus, e governa o mundo,
pois todas as nações são tuas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário